Da Escócia à Amazônia: os dutos verticais metálicos da fábrica escocesa W. McFarlane & Co. nas fachadas do Centro Histórico de Belém, Pará, Brasil

Autores

DOI:

https://doi.org/10.1590/1982-02672021v29e46

Palavras-chave:

Arquitetura da industrialização, Dutos verticais de ferro, W. MacFarlane & Co

Resumo

Durante o fim do século XIX e início do XX, Belém (Pará, Brasil) passou por várias transformações em sua estrutura urbana, arquitetônica e social em função do ciclo da borracha. Também conhecido como belle époque, o período foi marcado pelas importações majoritariamente europeias, que modificaram a arquitetura da cidade. Uma das fábricas estrangeiras que exportou intensamente foi a escocesa W. MacFarlane & Co., com bens
arquitetônicos em ferro fundido de modelos e funções bem diversas, que até hoje estão na cidade, em especial os dutos verticais, inseridos em várias fachadas ecléticas. No entanto, tais dutos correm o risco de desaparecer, seja por mau funcionamento, substituições ou furtos, mesmo sendo um importante testemunho histórico, tecnológico e arquitetônico. Nesse sentido, este trabalho pretende documentar os dutos verticais de sete bairros de Belém, do centro histórico e entorno, no que tange a quantidade, padrões e formas de alterações dos remanescentes, discutindo as transformações e permanências dos dutos que ainda fazem parte da paisagem urbana de Belém. Foram desenvolvidos levantamentos in loco que geraram fichas documentais de 408 dutos verticais da W. MacFarlane & Co., distribuídos em 223
edificações nos sete bairros estudados, o que permitiu identificar uma grande variedade de padrões. Os resultados desta pesquisa serão utilizados para subsidiar a salvaguarda de tais
dutos (que vêm desaparecendo ao longo dos anos) como parte dos elementos metálicos históricos provenientes da industrialização em Belém, a fim de continuar a pesquisa desses dutos verticais na restauração científica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Flávia Olegário Palácios, Universidade Federal do Pará

Graduada em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Federal do Pará (Ufpa), mestra em Arquitetura e Urbanismo na área de Conservação e Restauro pela Universidade Federal da Bahia (Ufba) e doutora em Ciências pela Ufpa. Docente da Faculdade de Conservação e Restauro (Facore-Itec-Ufpa), do Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo (PPGAU-Ufpa) e do Programa de Pós-Graduação em Ciências do Patrimônio Cultural (PPGPatri-Ufpa). Pesquisadora do Laboratório de Conservação, Restauração e Reabilitação (Lacore-Ufpa). E-mail: flaviaop@ufpa.br

Yasmim Silva de Almeida, Universidade Federal do Pará

Graduada em Arquitetura e Urbanismo pela Ufpa e mestranda do Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo da Ufpa. E-mail: yasmim.sda@gmail.com

Marcela Cristiane Sousa Raiol, Universidade Federal do Pará

Graduada em Museologia pela Ufpa, mestra em Arquitetura e Urbanismo (PPGAU-Ufpa) na linha de
Tecnologias Construtivas, Conservação e Restauro. E-mail: marcelaraiol@live.com

Yasmin Caldas Moraes, Universidade Federal do Pará

Bacharel em Museologia pela Ufpa, mestranda no Programa de Pós-Graduação em Ciências do Patrimônio Cultural da Universidade Federal do Pará (PPGPatri-Ufpa) na linha de pesquisa Tecnologias do Patrimônio. E-mail: yasmin.moraes@ica.ufpa.br

Referências

FONTE IMPRESSA

MACFARLANE & CO, Walter. Sarance Foundry MacFarlane’s Castings: Architectural, Sanitary and General Iron Founders. 6. ed. England. v. 1.

LIVROS, ARTIGOS E TESES

ALCÂNTARA, Dora Monteiro da Silva de; BRITO, Stella Regina Soares; SANJAD, Thaís Alessandra Bastos Caminha. Azulejaria em Belém do Pará: inventário – arquitetura civil e religiosa – século XVIII ao XX. Brasília, DF: Iphan, 2016.

ARRUDA, Tainá Chermont; SANJAD, Thais Alessandra Bastos Caminha. Ornamentos de platibanda de edificações de Belém entre os séculos XIX e XX: inventário e conservação. Anais do Museu Paulista, São Paulo, vol. 25, n. 3, p. 341-388, 2017. Doi: <https://doi.org/10.1590/198202672017v25n0310>.

BRANDI, Cesare. Teoria da restauração. São Paulo: Ateliê, 2004.

COMITÊ INTERNACIONAL DE DOCUMENTAÇÃO. Definition of the CIDOC: Conceitual Reference Model. Version 5.0.4. Berlin: ICOM/CIDOC Documents Standards Group, 2011.

COSTA, Cacilda Pereira da. O sonho e a técnica: a arquitetura de ferro no Brasil. São Paulo: Edusp, 2001.

DERENJI, Jussara da Silveira. Arquitetura do ferro: memória e questionamento. Belém: Cejup, 1993.

FONTINHA, Isabel Rute; SALTA, Maria Manuela. Componentes metálicos na construção: comportamento à corrosão e sua prevenção. Lisboa: Laboratório Nacional de Engenharia Civil, 2007.

GONZÁLEZ MORENO-NAVARRO, Antoni. La restauración objetiva (método SCCM de restauración monumental). Barcelona: Diputación de Barcelona, 1999.

KUHL, Beatriz Mugayar. Preservação do patrimônio arquitetônico da industrialização: problemas teóricos do restauro. São Paulo: Ateliê, 2008.

OLIVEIRA, Mário Mendonça de. A documentação como ferramenta de preservação da memória. Brasília, DF: Iphan, 2008.

OLIVEIRA, Mário Mendonça de. Tecnologia da conservação e da restauração: materiais e estruturas. Salvador: Edufba, 2006.

PALÁCIOS, Flávia Olegário. Dos minerais aos materiais de arquitetura e processos de degradação: edifícios e ornamentos metálicos dos séculos XIX e XX em Belém do Pará. 2015. Tese (Doutorado em Geologia e Geoquímica) – Instituto de Geociências, Universidade Federal do Pará, Belém, 2015.

PALÁCIOS, Flávia Olegário. Estudo tecnológico do chalé da IOEPA: subsídios para a salvaguarda da arquitetura de ferro. 2011. Dissertação (Mestrado em Arquitetura e Urbanismo) – Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2011.

PALÁCIOS, Flávia Olegário; ANGÉLICA, Rômulo Simões; SANJAD, Thaís Alessandra Bastos Caminha. The metal alloys from the XIX century and weathering action in the Mercado do Ver-o-Peso Building, Northern Brazil: identification with the usage of laboratory analysis. Materials Characterization, [s. l.], v. 96, p. 225-233, 2014. Doi: <https://doi.org/10.1016/j.matchar.2014.08.004>.

RIEGL, Alois. O culto moderno dos monumentos. São Paulo: Perspectiva, 2014.

SARGES, Maria de Nazaré. Belém: riquezas produzindo a Belle Époque (1870-1919). Belém: Paka-Tatu, 2010.

SILVA, Geraldo Gomes da. Arquitetura de ferro no Brasil. São Paulo: Nobel, 1987.

VIÑAS, Salvador Muñoz. Contemporary theory of conservation. Oxford: Elsevier, 2005.

VOLPATO, Gilson Luiz. Guia prático para redação científica. Botucatu: Best Writing, 2015.

Downloads

Publicado

2021-09-02

Como Citar

Palácios, F. O., Almeida, Y. S. de ., Raiol, M. C. S. ., & Moraes, Y. C. . (2021). Da Escócia à Amazônia: os dutos verticais metálicos da fábrica escocesa W. McFarlane & Co. nas fachadas do Centro Histórico de Belém, Pará, Brasil. Anais Do Museu Paulista: História E Cultura Material, 29, 1-26. https://doi.org/10.1590/1982-02672021v29e46

Edição

Seção

Estudos de Cultura Material