Ressonância e aderência no Memorial Machadinha

Autores

DOI:

https://doi.org/10.1590/1982-02672022v30e15

Palavras-chave:

Patrimônio cultural, Quilombo Machadinha, Memória, Ressonância, Aderência

Resumo

Este trabalho analisa as relações sociais dos sujeitos da comunidade quilombola da Machadinha e a cultura por ela e nela preservada. Uma interação patrimônio-sociedade em constante transformação no espaço e no tempo, em que o presente comunitário está permanentemente interligado ao passado e à memória da antiga fazenda Machadinha, engenho
de cana de açúcar previamente existente na região. Nosso foco será o estudo da mudança de narrativas percebida e a consequente reformulação da exposição de longa duração do Memorial Machadinha, que se seguiu à mudança em sua gestão. O Memorial se propõe ser um aparato cultural com ênfase na memória e história do quilombo. Buscaremos evidenciar as especificidades presentes nas relações entre a população e o poder público local, bem como no patrimônio cultural da comunidade, analisando-as a partir dos conceitos de “ressonância”, cunhado por Stephen Greenblatt, e de “aderência”, cunhado por Luiz C. Borges e Marcio D’Olne Campos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Levi Alves Firme Carneiro, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro

Bacharel em Museologia e mestre em Museologia e Patrimônio pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Unirio). E-mail: alvesfirme@gmail.com.

Luiz Carlos Borges, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro

Licenciado em Letras pela Universidade Federal do Pará (UFPA), mestre e doutor em Linguística pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e pós-doutorado em História pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Atualmente, é pesquisador titular do Museu de Astronomia e Ciências Afins (MAST-MCTI) e professor do Programa de Pós-Graduação em Museologia e Patrimônio (MAST-Unirio). E-mail: lcborges@mast.br.

Referências

LIVROS, ARTIGOS E TESES

ABREU, Martha. Cultura popular, um conceito e várias histórias. In: ABREU, Martha; SOIHET, Rachel (org.). Ensino de História: conceitos, temáticas e metodologias. Rio de Janeiro: Casa da Palavra, 2003. p. 83-102.

ARAYA, Juan Francisco Bacigalupo; COSTA, Rute Ramos da Silva; FONSECA, Alexandre Brasil Carvalho da. Uma reflexão sobre a produção de conhecimento a partir da escola em comunidades pesqueiras e quilombolas. In: ESOCITE.BR/TECSOC, 7., 2017, Brasília, DF. Anais […]. Brasília, DF: s. n., 2017. p. 1-15. GT 17 – Periferalidade e subalternidade na produção do conhecimento.

BORGES, Luiz Carlos; CAMPOS, Marcio D’Olne. Patrimônio como valor, entre ressonância e aderência. In: SCHEINER, Tereza; GRANATO, Marcus et. al. (org.). Termos e conceitos da museologia: museu inclusivo, interculturalidade e patrimônio integral. Rio de Janeiro: MAST, 2012. p. 112-123.

BOURDIEU, Pierre. O poder simbólico. Lisboa: Difel, 1989.

CARNEIRO, Levi Alves Firme. Entre senzala e casa grande: memória e resistência na Fazenda Machadinha. 2021. Dissertação (Mestrado em Museologia e Patrimônio) – Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2021.

CHAUI, Marilena. Cidadania cultural: direito à cultura. São Paulo: Fundação Perseu Abramo, 2006.

CHAUI, Marilena. Cultura e democracia. Crítica y Emancipación: Revista Latinoamericana de Ciências Sociales, Buenos Aires, año 1, n. 1, p. 53-76, 2008.

COUTINHO, Carlos Nelson. Cultura e sociedade no Brasil: ensaios sobre ideias e formas. Rio de Janeiro: DP&A, 2000.

COUTINHO, Eduardo Granja. Carlos Nelson Coutinho e a “questão cultural” no Brasil. In: BRAZ, Marcelo (org.). Carlos Nelson Coutinho e a renovação do marxismo no Brasil. São Paulo: Expressão Popular, 2012. p. 321-339.

GONÇALVES, José Reginaldo Santos. Ressonância, materialidade e subjetividade: as culturas como patrimônios. Horizontes Antropológicos, Porto Alegre, ano 11, n. 23, p. 15-36, 2005.

GREENBLATT, Stephen. Resonance and Wonder. In: KARP, Ivan; LAVINE, Steven L. (ed.). Exhibiting Cultures: The Poetics and Politics of Museums Display. Washington, DC: Smithsonian Institution Press, 1991. p. 42-56.

LIMA, Diana Farjalla Correia. Museu, poder simbólico e diversidade cultural. Museologia e Patrimônio, Rio de Janeiro, v. 3, n. 2, p. 16-26, 2010.

LONDRES, Cecília. Patrimônio Imaterial. Revista Tempo Brasileiro, Rio de Janeiro, n. 147, p. 129-149, 2001.

MACHADO, Fábio da Silva. Fazenda Machadinha: memória e tradições culturais em uma comunidade de descendentes de escravos. 2006. Monografia (Trabalho de Conclusão de Curso em História Política e Bens Culturais) – Fundação Getulio Vargas, Rio de Janeiro, 2006.

MATTOSO, Guilherme de Queirós. A festa do Fado de Quissamã. In: CONFERÊNCIA BRASILEIRA DE FOLKCOMUNICAÇÃO (FOLKCOM), 6., 2003, São João da Barra, RJ. Anais […]. São João da Barra, RJ: s. n., 2003. p. 1-13.

MENESES, Ulpiano Toledo Bezerra de. A exposição museológica e o conhecimento histórico. In: FIGUEIREDO, Betânia Gonçalves; VIDAL, Diana Gonçalves. (org.). Museus: dos gabinetes de curiosidades à museologia moderna. Belo Horizonte: Fino Traço, 2013. p. 15-88.

ORLANDI, Eni Puccinelli. Discurso em análise: sujeito, sentido, ideologia. Campinas: Pontes, 2012.

PELEGRINI. Sandra Cássia Araújo. A gestão do patrimônio imaterial brasileiro na contemporaneidade. História, São Paulo, v. 27, n. 2, p. 145-173, 2008.

REIS, Maria Clareth Gonçalves; SILVA COSTA, Rute Ramos da; SOARES, Maria Raimunda Penha. Reflexões acerca da educação escolar quilombola na Comunidade Remanescente de Quilombo Machadinha/Quissamã/RJ. Revista Humanidades e Inovação, Palmas, v. 4, n. 4, p. 225-233, 2017.

RÚSSIO, Waldisa. Bem e patrimônio cultural. In: BRUNO, Maria Cristina Oliveira. (coord.). Waldisa Rússio Camargo Guarnieri: textos e contextos de uma trajetória profissional. São Paulo: Pinacoteca do Estado, 2010. v. 1, p. 119-122.

SARTRE, Jean-Paul. Esboço para uma teoria das emoções. Porto Alegre: L&PM, 2006.

SILVA, Ana Claudia Cruz da Política, cultura e posse da terra na Fazenda Machadinha. ACENO: Revista de Antropologia do Centro-Oeste, Cuiabá, v. 3, n. 6, p. 36-51, 2016.

SONEGHETTI, Pedro Moutinho Costa. Comunidade, fazenda, complexo cultural, quilombo…: transformações do espaço e discursos do patrimônio em Machadinha (Quissamã-RJ). 2016. Dissertação (Mestrado em Sociologia e Antropologia) –Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2016.

SOUZA, Mônica Dias de. Feijoada quilombola: chancela de etnicidade. Revista de Comportamento, Cultura e Sociedade, São Paulo, v. 5, n. 2, p. 29-48, 2017.

ENTREVISTAS

MEDIADORA DO MEMORIAL. Conversa com a Mediadora do Memorial. Entrevista concedida a Levi Alves Firme Carneiro, Quissamã, RJ, 9 fev. 2020. In: CARNEIRO, Levi Alves Firme. Entre senzala e casa grande: memória e resistência na Fazenda Machadinha. 2021. Dissertação (Mestrado em Museologia e Patrimônio) – Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2021.

Downloads

Publicado

2022-06-30

Como Citar

Carneiro, L. A. F., & Borges, L. C. (2022). Ressonância e aderência no Memorial Machadinha. Anais Do Museu Paulista: História E Cultura Material, 30, 1-24. https://doi.org/10.1590/1982-02672022v30e15

Edição

Seção

Museus