Da moradia popular à casa burguesa: as maneiras de morar através dos registros oficiais de Ribeirão Preto da década de 1920

Autores

DOI:

https://doi.org/10.1590/1982-02672022v30e16

Palavras-chave:

Características arquitetônicas, Casa urbana, Década de 1920, Arquivo Público e Histórico de Ribeirão Preto (APHRP)

Resumo

Por meio do levantamento, sistematização e análise dos processos de aprovação da Diretoria de Obras disponíveis no acervo do Arquivo Público e Histórico de Ribeirão Preto
(APHRP), o artigo estuda as características arquitetônicas da casa urbana ribeirão-pretana dos anos 1920, desde sua implantação, intenção plástica e tipologia programática. O texto contribui à historiografia da arquitetura, mostrando como as características arquitetônicas se vinculam aos contextos políticos, econômicos, sociais e culturais, coexistindo com o cenário arquitetônico das grandes capitais brasileiras, especialmente em São Paulo com o aparecimento de novos programas, alterações na implantação e inovações no repertório formal. Busca apoio teórico em pesquisas recentes, como a de Jorge Lody; em autores locais, como Adriana Capretz
Silva; em autores consolidados, como Carlos Lemos e Nestor Goulart Reis Filho e, por fim, em autores que trazem uma visão do contexto internacional, como Monique Eleb e Anne Debarre.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Carolina Gleria Lima, Universidade de São Paulo

Pós-doutoranda da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (FAUUSP). Doutora pelo Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo do Instituto de Arquitetura e Urbanismo (IAU-USP) na área de concentração Teoria e História da Arquitetura e do Urbanismo, onde defendeu a tese Casa e documentação: a história contada através de um acervo de projetos, sob orientação da Prof.ª Dr.ª Maria Ângela P. C. S. Bortolucci, e com o fomento da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). E-mail: anacarolinagleria@hotmail.com.

Referências

FONTES IMPRESSAS

RIBEIRÃO PRETO (Prefeitura). Relatório dos trabalhos da Diretoria de Obras. Ribeirão Preto: Prefeitura Municipal, 1933.

FONTES MANUSCRITAS

ARQUIVO PÚBLICO E HISTÓRICO DE RIBEIRÃO PRETO (APHRP), Ribeirão Preto, Acervo de Obras Particulares, proc. 1/1922.

ARQUIVO PÚBLICO E HISTÓRICO DE RIBEIRÃO PRETO (APHRP), Ribeirão Preto, Acervo de Obras Particulares, proc. 114/1922.

ARQUIVO PÚBLICO E HISTÓRICO DE RIBEIRÃO PRETO (APHRP), Ribeirão Preto, Acervo de Obras Particulares, proc. 152/1922.

ARQUIVO PÚBLICO E HISTÓRICO DE RIBEIRÃO PRETO (APHRP), Ribeirão Preto, Acervo de Obras Particulares, proc. 127/1923.

ARQUIVO PÚBLICO E HISTÓRICO DE RIBEIRÃO PRETO (APHRP), Ribeirão Preto, Acervo de Obras Particulares, proc. 65/1924.

ARQUIVO PÚBLICO E HISTÓRICO DE RIBEIRÃO PRETO (APHRP), Ribeirão Preto, Acervo de Obras Particulares, proc. 106/1924.

ARQUIVO PÚBLICO E HISTÓRICO DE RIBEIRÃO PRETO (APHRP), Ribeirão Preto, Acervo de Obras Particulares, proc. 113/1925.

ARQUIVO PÚBLICO E HISTÓRICO DE RIBEIRÃO PRETO (APHRP), Ribeirão Preto, Acervo de Obras Particulares, proc. 234/1925.

ARQUIVO PÚBLICO E HISTÓRICO DE RIBEIRÃO PRETO (APHRP), Ribeirão Preto, Acervo de Obras Particulares, proc. 46/1928.

ARQUIVO PÚBLICO E HISTÓRICO DE RIBEIRÃO PRETO (APHRP), Ribeirão Preto, Acervo de Obras Particulares, proc. 398/1928.

ARQUIVO PÚBLICO E HISTÓRICO DE RIBEIRÃO PRETO (APHRP), Ribeirão Preto, Acervo de Obras Particulares, proc. 200/1929.

LIVROS, ARTIGOS E TESES

ALAMBERT, Clara Correia d’. Manifestações da arquitetura residencial paulistana entre as Grandes Guerras. 2004. Tese (Doutorado em Estruturas Ambientais Urbanas) – Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2004.

ATIQUE, Fernando. Arquitetando a “boa vizinhança”: a sociedade urbana do Brasil e a recepção do mundo norte-americano, 1876-1945. 2007. Tese (Doutorado em História e Fundamentos da Arquitetura e do Urbanismo) – Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2007.

BACELLAR, Carlos Almeida Prado. O apogeu do café na Alta Mogiana. In: BACELLAR, Carlos Almeida Prado.; BRIOSCHI, Lucilia Reis. (org.). Na estrada do Anhanguera: uma visão regional da história paulista. São Paulo: Humanitas, 1999.

BASSANEZI, Maria Silvia Casagrande Beosso. Uma trágica primavera: a epidemia de gripe de 1918 no Estado de São Paulo, Brasil. In: CONGRESSO DA ASSOCIAÇÃO LATINO-AMERICANA DE POPULAÇÃO, 5., 2012, Montevideo. Anais […]. Montevideo: ALAP, 2012.

BEGUIN, François. As máquinas inglesas do conforto. Espaço e Debates, São Paulo, n. 34, p. 39-54, 1991.

BENJAMIN, Walter. Paris, capital do século XIX. In: KOTHE, Flávio (org.). Walter Benjamin. São Paulo: Ática, 1985. p. 30-43.

CASTRIOTA, Leonardo Barci. (org.). Arquitetura e Documentação. In: CASTRIOTA, Leonardo Barci. Arquitetura e documentação: novas perspectivas para a história da arquitetura. São Paulo: Annablume, 2011.

CASTRO, Celso. Pesquisando em arquivos. Rio de Janeiro: Zahar, 2008.

CHALHOUB, Sidney. Cidade febril: cortiços e epidemias na Corte Imperial. São Paulo: Companhia das Letras, 1996.

CORREIA, Telma de Barros. A construção do habitat moderno no Brasil, 1870-1950. São Carlos: Rima, 2004.

ELEB, Monique; DEBARRE, Anne. L’Invention de l’habitation Moderne: Paris, 1880-1914. Paris, Archives d’architecture moderne, 1995.

FARIA, Rodrigo de. Ribeirão Preto, uma cidade em construção (1895-1930): o moderno discurso da higiene, beleza e disciplina. 2003. Dissertação (Mestrado em História) – Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2003.

GENNARI, Luciana Alem. Algumas considerações sobre a ornamentação das fachadas de casas proletárias na Belle Époque carioca. In: ENCONTRO NACIONAL DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO EM ARQUITETURA E URBANISMO, 3., 2014, São Paulo. Anais […]. São Paulo: ANPARQ, 2014.

GLERIA LIMA, Ana Carolina. Casa e documentação: a história contada através de um acervo de projetos. 2020. Tese (Doutorado em Teoria e História da Arquitetura e do Urbanismo) – Instituto de Arquitetura e Urbanismo, Universidade de São Paulo, São Carlos, 2020.

GLERIA, Ana Carolina; BORTOLUCCI, Maria Ângela Pereira de Castro e Silva. Privacidade, higiene, conforto e sofisticação em casas urbanas de classe alta de Ribeirão Preto no início do século XX. In: COLÓQUIO INTERNACIONAL A CASA SENHORIAL: ANATOMIA DOS INTERIORES, 4., 2017, Pelotas. Anais […]. Pelotas: CLAEC, 2017. v. 1. p. 195-210.

GLERIA, Ana Carolina. O Neocolonial como identidade na arquitetura residencial de Ribeirão Preto. In: A LÍNGUA QUE HABITAMOS: SEMINÁRIO INTERNACIONAL: ACADEMIA DE ESCOLAS DE ARQUITECTURA E URBANISMO DE LÍNGUA PORTUGUESA, 4., 2017. Anais […]. Belo Horizonte: [s. n.], 2017.

GUIÃO, João Rodrigues. O município e a cidade de Ribeirão Preto na comemoração do 1º Centenário da Independência Nacional. Almanaque, Ribeirão Preto, 1923.

HALL, Catherine. Sweet Home. In: PERROT, Michelle (org.). História da vida privada: da Revolução Francesa à Primeira Guerra. São Paulo: Companhia das Letras, 2012. p. 47-73.

HOMEM, Maria Cecília. Naclério. O palacete paulistano e outras formas de morar da elite cafeeira, 1867-1918. São Paulo, Martins Fontes, 1996.

JANJULIO, Maristela da Silva. Arquitetura residencial paulistana dos anos 1920: ressonâncias do arts and crafts?. 2009. Dissertação (Mestrado em Teoria e História da Arquitetura e do Urbanismo) – Escola de Engenharia de São Carlos, Universidade de São Paulo, São Carlos, 2009.

KARNAL, Leandro; TATSCH, Flavia Galli. A memória evanescente. In: SILVA, Zélia Lopes. (coord.) Arquivos, patrimônio e memória: trajetórias e perspectivas. São Paulo: Editora Unesp, 1999.

KESSEL, Carlos. Arquitetura neocolonial no Brasil: entre o pastiche e a modernidade. Rio de Janeiro: Jauá, 2008.

LANCASTER, Clay. The American Bungalow, 1880-1930. New York: Abbeville, 1985.

LEMOS, Carlos Alberto Cerqueira. A República ensina a morar (melhor). São Paulo: Hucitec, 1999.

LEMOS, Carlos Alberto Cerqueira. Alvenaria burguesa: breve história da arquitetura residencial de tijolos em São Paulo a partir do ciclo econômico liderado pelo café?. São Paulo: Nobel, 1989.

LODY, Jorge. Arquitetura e cidade: obras particulares em São Paulo, 1906-1915. 2015. Tese (Doutorado em História e Fundamentos da Arquitetura e do Urbanismo) – Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2015.

MASCARO, Luciana Pelaes. Difusão da arquitetura neocolonial no interior paulista, 1920-1950. 2008. Tese (Doutorado em Teoria e História da Arquitetura e do Urbanismo) – Escola de Engenharia de São Carlos, Universidade de São Paulo, São Carlos, 2008.

PARETO JUNIOR, Lindener. O cotidiano em construção: os “práticos licenciados” em São Paulo (1893-1933). 2011. Dissertação (Mestrado em Arquitetura e Urbanismo), Programa de PósGraduação da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, Universidade de São Paulo, 2011.

PARETO JUNIOR, Lindener. Pândegos, rábulas, gamelas: os construtores não diplomados entre a engenharia e a arquitetura (1890-1960). 2016. Tese (Doutorado em História e Fundamentos da Arquitetura e do Urbanismo) – Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2016.

PATETTA, Luciano. Considerações sobre o Ecletismo na Europa. In: FABRIS, A. Ecletismo na arquitetura brasileira. São Paulo: Nobel, 1987.

PERROT, Michelle. Maneiras de morar. In: PERROT, Michelle. (org.). História da vida privada: da Revolução Francesa à Primeira Guerra. São Paulo: Companhia das Letras, 2012.

PINHEIRO, Maria Lúcia Bressan. Neocolonial, modernismo e preservação do patrimônio no debate cultural dos anos 1920 no Brasil. São Paulo: [s. n.], 2011.

PINSKY, Carla Bassanezi.; LUCA, Tânia Regina de. O historiador e suas fontes. São Paulo: Contexto, 1999.

REIS FILHO, Nestor Goulart. Quadro da arquitetura no Brasil. São Paulo: Perspectiva, 2002.

RIBEIRO, Ana Amélia de Paula Moura. Linguagens da modernidade: arquitetura residencial na década de 1920. 2019. Tese (Doutorado em Arquitetura e Urbanismo) – Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, Universidade de Brasília, Brasília, DF, 2019.

RYBCZNSKI, Witold. Casa: pequena história de uma ideia. Rio de Janeiro: Record, 2002.

SANCHES, Karla. A construção da legislação urbanística de Ribeirão Preto: 1874-1935. Dissertação (Mestrado e Arquitetura e Urbanismo) – Escola de Engenharia de São Carlos, Departamento de Arquitetura e Urbanismo, Universidade de São Paulo, São Carlos, 2003.

SANTOS, Plínio Travassos. Nomenclatura das ruas, praças e vilas de Ribeirão Preto. Revista do Arquivo, São Paulo, 1942.

SCHLEE, Andrey Rosenthal. O ecletismo na arquitetura pelotense até as décadas de 1930 e 1940. Dissertação (Mestrado em Arquitetura) – Departamento de Arquitetura, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 1993.

SILVA, Adriana Capretz Borges. Cem anos do desenvolvimento urbano de Ribeirão Preto. In: Associação Comercial e Industrial de Ribeirão Preto: um espelho de 100 anos. Ribeirão Preto: Gráfica São Francisco, 2004.

WOLFF, Silvia Ferreira Santos. Jardim América: o primeiro bairro-jardim de São Paulo e sua arquitetura. São Paulo: Edusp, 2015.

Downloads

Publicado

2022-06-30

Como Citar

Lima, A. C. G. (2022). Da moradia popular à casa burguesa: as maneiras de morar através dos registros oficiais de Ribeirão Preto da década de 1920. Anais Do Museu Paulista: História E Cultura Material, 30, 1-54. https://doi.org/10.1590/1982-02672022v30e16

Edição

Seção

Estudos de Cultura Material