Imagens do progresso: cinema, pintura de história e historiografia na narrativa visual do filme Metrópole de Anchieta (1952), de B. J. Duarte

Autores

DOI:

https://doi.org/10.1590/1982-02672021v30e2

Palavras-chave:

Metrópole de Anchieta (1952), IV Centenário da Cidade de São Paulo, Museu Paulista, B. J. Duarte, Cultura histórica

Resumo

Este artigo analisa o filme Metrópole de Anchieta (1952), do diretor e crítico de cinema B. J. Duarte, produzido no contexto dos preparativos para as comemorações do IV Centenário da Cidade de São Paulo. O filme narra a história da cidade, apoiando-se na narrativa histórica produzida em São Paulo na primeira metade do século XX e no discurso visual do Museu Paulista, à época dirigido por Sérgio Buarque de Holanda, que também havia assumido a consultoria histórica da produção. Buscou-se compreender de que maneira o filme dialoga com a historiografia tradicional, a pintura de história e o próprio discurso museográfico do Museu Paulista. O filme faz parte de cultura histórica (conceito de Rüsen) construída a partir de múltiplas camadas de  representações para a qual a cultura visual colaborou para exaltar o “progresso” em linha com o regionalismo paulista.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alberto Luiz Schneider, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo

Professor de história do Brasil e membro do Programa de Estudos Pós-Graduados em História da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). Doutor em História pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), com pós-doutorado no departamento de História da Universidade de São Paulo (USP) e no King’s College London. Publicou vários artigos no Brasil e no exterior. É autor de Capítulos de história intelectual: racismos, identidades e alteridades na reflexão sobre o Brasil (2019). E-mail: alberto.ls@uol.com.br.

Márcia Juliana Santos, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo

Tem pós-doutorado em história pelo Departamento de História da USP. Mestre e Doutora em História Social pela PUC-SP. É autora de vários artigos e do livro It’s All True e o Brasil de Orson Welles (1942-1993) (2015). E-mail: majusan1@hotmail.com

Referências

FILME

METRÓPOLE de Anchieta. Direção: Benedito Junqueira Duarte. Locução: Paulo Machado de Campos. São Paulo: Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo, 1952. 1 filme (11 min 18 seg).

FONTES IMPRESSAS

BILHETE a Saulo Guimarães. 1 impresso, 1953. Hemeroteca da Cinemateca Brasileira, pasta “Benedito Junqueira Duarte”, p. 1074.

DORIA JÚNIOR, João [Agripino da Costa]. São Paulo vai ajudar no desenvolvimento do Brasil. Folha de S.Paulo, São Paulo, 6 jan. 2019.

EM REVISTA. A Cena Muda, Rio de Janeiro, n. 9, edição dedicada ao 1º Festival Cinematográfico do Brasil em São Paulo, p. 31-32, 3 mar. 1954. Disponível em: https://bit.ly/3s50OX8. Acesso em: 10 maio 2021.

OS PRÊMIOS “Saci” de cinema de 1952. O Estado de S. Paulo, São Paulo, v. 74, n. 23.924, p. 7, 10 mai. 1953.

PREMIADOS em São Paulo os melhores do cinema. Diário da Noite, Rio de Janeiro, v. 26, n. 5.826, p. 2, 9 jul. 1954. Disponível em: https://bit.ly/3jGlfG8. Acesso em: 10 maio 2021.

LIVROS, ARTIGOS E TESES

ABUD, Kátia. A ideia de São Paulo como formador do Brasil. In: FERREIRA, Antônio Celso; DE LUCA, Tânia Regina; IOKOI, Zilda Grícoli (org.). Encontros com a história: percursos históricos e historiográficos de São Paulo. São Paulo: Unesp, 1999. p. 71-80.

ANHEZINI, Karina. Um metódico à brasileira: a historiografia de Afonso de Taunay (1911- 1939). São Paulo: Unesp, 2011.

BREFE, Ana Claudia Fonseca. Completando o cenário. In: BREFE, Ana Claudia Fonseca. O Museu Paulista: Afonso de Taunay e a memória nacional. São Paulo: Unesp, 2005a. p. 183-285.

BREFE, Ana Claudia Fonseca. Montando o cenário. In: BREFE, Ana Claudia Fonseca. O Museu Paulista: Afonso de Taunay e a memória nacional. São Paulo: Unesp, 2005b. p. 87-181.

BRUNO, Ernani Silva. Histórias e tradições da cidade de São Paulo. Rio de Janeiro: José Olympio, 1954. v. 3.

CATANI, Afrânio Mendes. Cogumelos de uma só manhã: B. J. Duarte e o cinema brasileiro, Anhembi 1950-1962. 1992. Tese (Doutorado em Sociologia) – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 1992.

COLI, Jorge. Como estudar a arte brasileira do século XIX. Senac: São Paulo, 2005.

CORTESÃO, Jaime. A fundação de São Paulo: capital geográfica do Brasil. Rio de Janeiro: Livros de Portugal, 1955.

COSTA, Wilma Peres. Affonso Taunay e a História Geral das Bandeiras Paulista. In: MOTA, Lorenço Dantas (org.). Introdução ao Brasil: um banquete no trópico. São Paulo: Senac, 2001. v. 2, p. 97-122.

DEBES, Célio. Washington Luís. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 1993.

FERREIRA, Antônio Celso. A epopeia bandeirante: letrados, instituições, invenções históricas (1870-1940). São Paulo: Unesp, 2002.

FRANÇOZO, Mariana. O Museu Paulista e a história da antropologia no Brasil entre 1946 e 1956. Revista de Antropologia, São Paulo, v. 48, n. 2, 2005. DOI: 10.1590/S003477012005000200006.

GALVÃO, Maria Rita. Burguesia e cinema: o caso Vera Cruz. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1981.

HOLANDA, Sérgio Buarque de. Caminhos e fronteiras. São Paulo: Companhia das Letras, 1994.

HOLANDA, Sérgio Buarque de. Monções. São Paulo: Brasiliense, 1990.

LIMA JÚNIOR, Carlos Rogério. Um artista às margens do Ipiranga: Oscar Pereira da Silva, o Museu Paulista e a reelaboração do passado nacional. 2015. Dissertação (Mestrado em Estudos Brasileiros) – Instituto de Estudos Brasileiros, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2015.

LOFEGO, Silvio Luiz. IV Centenário da cidade de São Paulo: uma cidade entre o passado e o futuro. São Paulo: Annablume, 2004.

LOPES, Fany Tamisa. Cenografia e paisagem urbana: Um estudo de caso da cidade de São Paulo. 2012. Dissertação (Mestrado em História) – Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2012.

MAKINO, Miyoko. A construção da identidade nacional: Afonso de E. Taunay e a decoração do museu paulista (1917-1937). 2003. Tese (Doutorado em História Social) – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2003.

MARINS, Paulo César Garcez. O parque do Ibirapuera e a construção da identidade paulista. Anais do Museu Paulista, São Paulo, v. 6-7, p. 9-36, 1998-1999. DOI: 10.1590/S010147141999000100002.

MARINS, Paulo César Garcez. Nas matas com pose de reis: a representação de bandeirantes e a tradição da retratística monárquica europeia. Revista do Instituto de Estudos Brasileiros, São Paulo, n. 44, p. 77-104, 2007. DOI: 10.11606/issn.2316-901X.v0i44p77-104.

MARINS, Paulo César Garcez Marins. O museu da paz: sobre a pintura histórica no Museu Paulista durante a gestão Taunay. In: OLIVEIRA, Cecília Helena de Salles (org.). O Museu Paulista e a gestão Afonso Taunay: escrita da história e historiografia, séculos XIX e XX. São Paulo: Museu Paulista da USP, 2017. p. 159-191.

MARTINS, Renato. Tradição, modernidade e história das Américas em Visão do paraíso (1946- 1969). Tese (Doutorado em História Social) – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2017. DOI: 10.11606/T.8.2018.tde-06032018122940.

MATTOS, Claudia Valladão de. Da palavra à imagem: sobre o programa decorativo de Affonso Taunay para o Museu Paulista. Anais do Museu Paulista, São Paulo, v. 6-7, n. 1, p. 123-145, 1998-1999. DOI: 10.1590/S0101-47141999000100006.

MENESES, Ulpiano Toledo Bezerra de. Benedito Calixto como documento: sugestões para uma releitura histórica. In: SALA, Dalton (org.). Benedito Calixto: memória paulista. São Paulo: Pinacoteca do Estado, 1990. p. 37-47.

MILLIET, Sérgio. Nordeste. Revista do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo, São Paulo, v. 33, 1937.

MONTEIRO, Michelli Cristine Scapol. Fundação de São Paulo, de Oscar Pereira da Silva: trajetórias de uma imagem urbana. Dissertação (Mestrado em História e Fundamentos da Arquitetura e Urbanismo) – Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2012.

MORETTIN, Eduardo. Humberto Mauro, cinema, história. São Paulo: Alameda, 2013.

MOURA, Irene. A cidade e a festa: Brecheret e o IV Centenário de São Paulo. 2010. Tese (Doutorado em História) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2010.

NASCIMENTO, Ana Paula. Entre a fricção e a serenidade, a caminho do interior: os painéis de Wasth Rodrigues no peristilo do Museu Paulista. Anais do Museu Paulista, São Paulo, v. 27, 2019. DOI: 10.1590/1982-02672019v27e21d2.

OLIVEIRA, Cecília Helena de Salles. O “Espetáculo do Ypiranga”: mediações entre história e memória. 2000. Tese (Livre Docência) – Divisão de Acervo e Curadoria, Museu Paulista da USP, São Paulo, 2000.

PAULA, Eurípedes Simões de. A segunda fundação de São Paulo: da pequena cidade à grande metrópole de hoje. Revista de História, São Paulo, v. 8, n. 17, 1954. DOI: 10.11606/issn.2316-9141.v8i17p167-179.

PITTA, Fernanda Mendonça. “Um povo pacato e bucólico”: costume, história e imaginário na pintura de Almeida Júnior. 2013. Tese (Doutorado em Artes Visuais) – Escola de Comunicações e Artes, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2013.

POLIDORI, Eduardo. Fundação de São Vicente, de Benedito Calixto: da encomenda à exibição no Museu Paulista (1898-1939). Anais do Museu Paulista, São Paulo, v. 27, p. 1-32, 2019. DOI: 10.1590/1982-02672019v27e17d2.

QUARENTA, Ednilson Aparecido. O apóstolo pregresso e as alegorias da fundação: Anchieta, um mito fundador no IV centenário da cidade de São Paulo. 2009. Tese (Doutorado em História Social) – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2009.

QUEIROZ, Maria Isaura Pereira de. Ufanismo Paulista: vicissitudes de um imaginário. Revista USP, São Paulo, n. 13, p. 78-87, 1992. DOI: 10.11606/issn.2316-9036.v0i13p78-87.

ROIZ, Diogo da Silva. A dialética entre o “intelectual-letrado” e o “letrado intelectual”: projetos, tensões e debates na escrita da história de Alfredo Ellis Jr. e Sérgio Buarque de Holanda (1929-1959). 2013. Tese (Doutorado em História) – Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2013.

ROSENSTONE, Robert A. A história nos filmes, os filmes na história. São Paulo: Paz e Terra, 2010.

RÜSEN, Jörn. ¿Qué es la cultura histórica? Reflexiones sobre una nueva manera de abordar la historia. [S. l.: s. n.], 1994. Disponível em: https://bit.ly/37zKt3k. Acesso: em: 10 ago. 2021.

RÜSEN, Jörn. Teoria da história: uma teoria da história como ciência. Curitiba: Editora da UFPR, 2015.

SANTOS, Márcia Juliana. As representações históricas e os sentidos das comemorações do IV Centenário de São Paulo em Metrópole de Anchieta (1952), de B. J. Duarte. In: SIMPÓSIO NACIONAL DE HISTÓRIA, 27., 2013, Natal. Anais eletrônicos […]. São Paulo: Anpuh, 2013. Disponível em: https://bit.ly/2VL9gyI. Acesso em: 10 ago. 2021.

SANTOS, Márcia Juliana. Da capital bandeirante às imagens do cinema institucional de São Paulo (1930-1940). 2011. Tese (Doutorado em História Social) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2011.

SCHNEIDER, Alberto Luiz. As lutas pela memória de São Paulo (1890-1940). In: Capítulos de história intelectual: racismo, identidades e alteridades na reflexão sobre o Brasil. São Pulo: Alameda, 2019. p. 129-185.

SCHNEIDER, Alberto Luiz; MARTINS, Renato. A expansão paulista em Afonso de Taunay e Sérgio Buarque de Holanda. Revista de História, São Paulo, n. 178, 2019. DOI: 10.11606/ issn.2316-9141.rh.2019.142456.

SCHVARZMAN, Sheila. Humberto Mauro e as imagens do Brasil. São Paulo: Unesp, 2004.

SILVA, Márcia Regina Barros da. Cinema científico: a construção de imagens da medicina na produção de Benedito Junqueira Duarte. Revista de História, São Paulo, n. 179, 2020. DOI: 10.11606/issn.2316-9141.rh.2020.157321.

TAUNAY, Affonso de. São Paulo nos primeiros anos. Tours: E. Arrault et Cie., 1920.

TAUNAY, Affonso de. São Paulo no século XVI. Tours: E. Arrault et Cie., 1921.

UHLE, Ana Rita. Monumentos celebrativos: as aproximações entre arte e história (São Paulo, 1925-1963). 2013. Tese (Doutorado em História) – Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2013.

WALDMAN, Thaís Chang. Entre batismos e degolas: (des) caminhos bandeirantes em São Paulo. 2018. Tese (Doutorado em Antropologia Social) – Faculdade de Letras, Filosofia e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2018.

Downloads

Publicado

2022-03-28

Como Citar

Schneider, A. L. ., & Santos, M. J. . (2022). Imagens do progresso: cinema, pintura de história e historiografia na narrativa visual do filme Metrópole de Anchieta (1952), de B. J. Duarte. Anais Do Museu Paulista: História E Cultura Material, 30, 1-33. https://doi.org/10.1590/1982-02672021v30e2

Edição

Seção

Museus