A enormidade de um “livrinho”: primeira edição e público-alvo de Os colonos na província [de] St. Paulo, no Brasil, de Thomas Davatz (1858)

Autores

DOI:

https://doi.org/10.1590/1982-02672022v30e22

Palavras-chave:

Thomas Davatz, Revolta dos Parceiros, Memórias de um colono no Brasil, Ibicaba, Imigração, Biblioteca Histórica Brasileira

Resumo

A Revolta dos Parceiros (1856 - 1857), ocorrida na fazenda Ibicaba, é um dos mais conhecidos episódios da história da imigração no Brasil. Para além da relevância do episódio em si, a ênfase historiográfica que recebeu se explica também pela abundância de fontes,
destacando-se o relato de seu líder, o mestre-escola Thomas Davatz, que, em 1858, publicou uma versão revisada de seu relatório sobre as condições de trabalho e vida nas fazendas paulistas.
Este artigo estuda a história da composição desse livro e a materialidade da primeira edição,
lançada pela tipografia de Leonhard Hitz, em Chur, Suíça. Os títulos publicados por Hitz, listados na contracapa do livro de Davatz, permitem-nos lançar vistas sobre seu público-alvo. A partir da coleta de dados bibliográficos de uma amostra desses títulos, o custo da brochura de Davatz foi estimado em dois francos. Essa estimativa e a materialidade do livro indicam o caráter popular da edição, embora o preço ainda fosse não-negligenciável para a população mais pobre – precisamente aquela com maior interesse em emigrar –, equivalendo, na Suíça dos anos 1850,
a uma jornada de dez horas e meia de um trabalhador médio. Finalmente, pelo estudo da capa, são aventadas hipóteses sobre as decisões editoriais da primeira tradução do título ao português, realizada por Sérgio Buarque de Holanda para a Biblioteca Histórica Brasileira, organizada por Rubens Borba de Moraes. A tradução brasileira está bastante alinhada com o título da capa original, que difere, em certa medida, daquela contida na folha de rosto.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Bruno Gabriel Witzel de Souza, Universitaet Goettingen

Pesquisador associado e docente do Instituto de História Econômica e Social e membro do Centro de Estudos das Migrações Globais, Universidade de Göttingen. E-mail: bwitzel1@gwdg.de.

Referências

FONTES MANUSCRITAS

PERRET GENTIL, Charles. Opinião de C. Perret Gentil sobre as queixas apresentadas pelos Colonos da Colonia Senador Vergueiro, Ibicaba (Limeira), 01 de março de 1857. Cópia da Secretaria da Província de São Paulo. Arquivo Público do Estado de São Paulo (APESP). Lata C07214 – Colônias.

PERRET GENTIL, Charles. [Correspondência]. Destinatário: Juiz Municipal do Districto de Limeira, sobre pareceres de J. J. von Tschudi, Ybicaba (Limeira), 21 maio 1861. 1 carta. Arquivo Público do Estado de São Paulo (APESP). Lata C07214 – Colônias.

VALDETARO, Manoel de Jesus. Mapa das colônias visitadas e examinadas. Capital, [1857]. Arquivo Público do Estado de São Paulo (APESP). Lata C07214 – Colônias.

VALDETARO, Manoel de Jesus. Relatorio da Repartição Geral das Terras Publicas. In: BRASIL, Relatorio apresentado á Assembléia Geral Legislativa na Segunda Sessão da Decima Legislatura pelo Ministro e Secretario de Estado dos Negocios do Imperio Marquez de Olinda. Rio de Janeiro: Typographia Universal de Laemmert, 1858, p. 87-101.

FONTES IMPRESSAS

DAVATZ, Thomas. Beschreibung einer Reise von der Tardisbrücke Kt. Graubünden, Schweiz, bis nach Ybicaba, Provinz S. Paulo, Brasilien. In: DAVATZ, Sylvester (Ed.). 1855. Eine Reise nach Ybicaba. Bündner Monatsblatt. Texte zur Dorfgeschichte von Untervatz, Untervatz, Heft 4, 1997.

DAVATZ, Thomas. Die Behandlung der Kolonisten in der Provinz St. Paulo in Brasilien und deren Erhebung gegen ihre Bedrücker. Ein Noth- und Hilfsruf an die Behörden und Menschenfreunde der Länder und Staaten, welchen die Kolonisten angerhörten. Chur: Druck von Leonh. Hitz, 1858.

DAVATZ, Thomas. Memórias de um colono no Brasil (1850). São Paulo: Livraria Martins, 1941 (Biblioteca Histórica Brasileira, 5).

INDEX des Staatsarchiv Graubünden. Lehrer Thomas Davatz, 1815-1888, von Fanas / Verzeichnis seiner Briefe und seine Umstände betreffende Schriften. Fanas, [201-?]. taatsarchiv Graubünden.

SCHELER, Carlos Frederico. Beiträge zur Kenntnis des Staates São Paulo und seiner deutschen Niederlassungen. In: UHLE, Adolpho (Ed.). Erstes Jahrbuch für die deutschsprechende Kolonie im Staate São Paulo. São Paulo: Typographia A. Uhle, 1905.

LIVROS, ARTIGOS E TESES

ALVES, Débora Bendocchi. Colhedores de café: cartas dos imigrantes alemães publicadas nos jornais da Turíngia. Berlin: Wissenschaftlicher Verlag Berlin, 2006.

BORBA DE MORAES, Rubens. Prolegômenos. In: DAVATZ, Thomas. Memórias de um colono no Brasil (1850). São Paulo: Livraria Martins, 1941, p. 13. (Biblioteca Histórica Brasileira, 5).

BUARQUE DE HOLANDA, Sérgio. As colônias de parceria. In: BUARQUE DE HOLANDA, Sérgio; CAMPOS, Pedro Moacyr (Org.). História geral da civilização brasileira. 8. ed. Rio de Janeiro, Bertrand Brasil, 2004. t. 2, v. 5, p. 289-307.

BUARQUE DE HOLANDA, Sérgio. Prefácio do tradutor. In: DAVATZ, Thomas. Memórias de um colono no Brasil (1850). São Paulo: Livraria Martins, 1941, p. 535. (Biblioteca Histórica Brasileira, 5).

CASSIDY, Eugene S. The Ambivalence of Slavery, the Certainty of Germanness: Representations of Slave-holding and Its Impact among German Settlers in Brazil, 1820-1889. German History, Oxford, v. 33, n. 3, p. 367-384, 2015.

COHEN, Ilka Stern. Thomas Davatz revisitado: reflexões sobre a imigração germânica no século XIX. Revista de História, São Paulo, n. 144, p. 181211, 2001.

DADALTO, Maria Cristina. Imigrantes suíços no Espírito Santo nos oitocentos: entre as representações de morigerados e indolentes. Estudos Ibero-Americanos, Porto Alegre, v. 44, n. 2, p. 354-364, 2018.

DEAN, Warren. Rio Claro: um sistema brasileiro de grande lavoura (1820-1920). Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1977.

FOUQUET, Carlos. O imigrante alemão e seus descendentes no Brasil: 1808-1824-1074. São Paulo: Instituto Hans Staden; São Leopoldo: Federação dos Centros Culturais 25 de Julho, 1974.

HEFLINGER JR., José Eduardo. A Revolta dos Parceiros na Ibicaba. Limeira: Unigráfica, 2009.

HEFLINGER JR., José Eduardo. Ibicaba: o berço da imigração alemã de cunho particular. Limeira: Unigráfica. 2007.

HEFLINGER JR., José Eduardo. O sistema de parceria e a imigração europeia. Limeira: Unigráfica, 2014.

HÖRMEYER, Jorge. O que Jorge conta sobre o Brasil. Rio de Janeiro: Presença, 1966.

KAMPHOEFNER, Walter. Südamerika als Alternative? Bestimmungsfaktoren der deutschen Überseewanderung im 19. Jahrhundert. Jahrbuch für Wirtschaftsgeschichte/Economic History Yearbook, Berlin, v. 41, n. 1, p. 199216, 2000.

LAMOUNIER, Maria Lúcia. Formas de transição da escravidão ao trabalho livre: a Lei de Locação de Serviços de 1879. Dissertação (Mestrado em História) – Departamento de História, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 1986.

MARTINS, Ana Luiza; COHEN, Ilka Stern. O Brasil pelo olhar de Thomas Davatz. São Paulo: Atual, 2000.

MENDES, Felipe Landim Ribeiro. Ibicaba revisitada outra vez: espaço, escravidão e trabalho livre no oeste paulista. Anais do Museu Paulista, São Paulo, v. 25, n. 1, p. 301-357, 2017.

MOURA MOTA, Isadora. Cruzando caminhos em Ibicaba: escravizados, imigrantes e abolicionismo durante a Revolta dos Parceiros (São Paulo, 18561857). Afro-Ásia, Salvador, n. 63, p. 291-326, 2021.

MULHERN, Joseph Martin. After 1833: British entanglement with Brazilian slavery. Tese (Doutorado em História) – Department of History, Faculty of Arts and Humanities, University of Durham, Durham, 2018.

OBERACKER JR., Carlos Henrique. A colonização baseada no regime da pequena propriedade agrícola. In: BUARQUE DE HOLANDA, Sérgio; CAMPOS, Pedro Moacyr (Org.): História geral da civilização brasileira. 8. ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2004. t. 2, v. 5, p. 260-288.

OBERACKER JR., Carlos Henrique. A contribuição teuta à formação da nação brasileira. Rio de Janeiro: Presença, 1968.

SCHALLENMÜLLER, Rudolf. Um missionário suíço em Ibicaba: uma abordagem literária e sociocultural a Thomas Davatz. In: WITZEL DE SOUZA, Bruno Gabriel; SANTIN GARDENAL, Leonardo Antonio (Org.): Ibicaba (1817-2017): entendendo, vivendo e construindo futuros. Campinas: Pontes, 2021.

SEYFERTH, Giralda. Imigração e colonização alemã no Brasil: uma revisão da bibliografia. Revista Brasileira de Informação Bibliográfica em Ciências Sociais – BIB, São Paulo, n. 25, p. 355, 1988.

STAUDT MOREIRA, Paulo Roberto; MUGGE, Miquéias Henrique. O inadmissível roubo da carta de alforria do nagô Pedro Allgayer: a escravidão em uma zona de imigração alemã (RS, séc. XIX). Ciências Sociais Unisinos, São Leopoldo, v. 49, n. 1, p. 30-46, 2013.

VIOTTI DA COSTA, Emília. Da senzala à colônia. 4. ed. São Paulo: Editora Unesp, 1998.

WITT, Marcos Antônio. Sobre escravidão e imigração: relações interétnicas. História: Debates e Tendências, Passo Fundo, v. 14, n. 1, p. 21-35, 2014.

WITTER, José Sebastião. Ibicaba, uma experiência pioneira. 2. ed. São Paulo: Arquivo do Estado, 1982. (Monografias, 5).

WITZEL DE SOUZA, Bruno Gabriel. From Bonded Laborers to Educated Citizens? Immigration, Labor Markets, and Human capital in São Paulo, Brazil (1820-2010). Tese (Doutorado em Economia do Desenvolvimento) – Wirtschaftlichewissenschaftliche Fakultät, University of Göttingen, Göttingen, 2019.

WITZEL DE SOUZA, Bruno Gabriel. Imaginando diferentes “São Paulos” no Império Alemão: perspectivas sobre a imigração (1890-1905). Prâksis, Novo Hamburgo, v. A18, n. 1, p. 24-53, 2021.

WITZEL DE SOUZA, Bruno Gabriel; SANTIN GARDENAL, Leonardo Antonio (Org.): Ibicaba (1817-2017): entendendo, vivendo e construindo futuros. Campinas: Pontes, 2021.

SITES

BUNDI, Martin. Georg Leonhardi. Historisches Lexikon der Schweiz (HLS), Bern, 24 ago. 2007. Disponível em: https://bit.ly/3zEXWWM. Acesso em: 25 jun. 2021.

CLAVUOT, Otto. Peter Flury. Historisches Lexikon der Schweiz (HLS), Bern, 10 mar. 2017. Disponível em: https://bit.ly/3zGA2dy. Acesso em: 25 jun. 2021.

GRAUBÜNDEN. Staatsarchiv Graubünden: Dokumentation Familienforschung, jun. 2022. Disponível em: https://www.gr.ch/DE/institutionen/verwaltung/ekud/afk/sag/dienstleistungen/bestaende/familienforschung/Documents/Dokumentation%20Familienforschung%20Juni%20 2022.pdf. Acesso em: 23 jun. 2022.

SCHWEIZ. Historische Statistik der Schweiz, Zürich, 2012. Disponível em: https://bit.ly/3aW4h5D. Acesso em: 31 jul. 2021.

SCHWEIZ. Johann Bartholome Caflisch. The Federal Assembly – The Swiss Parliament, Bern, 2021. Disponível em: https://bit.ly/3zVifzt. Acesso em: 31 jul. 2021.

SIMONETT, Jürg. Johann Bartholome Caflisch. Historisches Lexikon der Schweiz (HLS), Bern, 31 jul. 2003. Disponível em: https://bit.ly/3xxMTfa. Acesso em: 27 jun. 2021.

URS SOMMER, Andreas. Karl Rudolf Hagenbach. Historisches Lexikon der Schweiz (HLS), Bern, 10 ago. 2006. Disponível em: https://bit.ly/3NTKcvC. Acesso em: 24 jun. 2021.

VEREIN SERVICE DE PRESSE SUISSE. Viceversa Literatur: Antoni Bühler Gion, Zürich. Disponível em: https://bit.ly/3b4s8QP. Acesso em: 13 jun. 2022.

Downloads

Publicado

2022-09-05

Como Citar

Souza, B. G. W. de. (2022). A enormidade de um “livrinho”: primeira edição e público-alvo de Os colonos na província [de] St. Paulo, no Brasil, de Thomas Davatz (1858). Anais Do Museu Paulista: História E Cultura Material, 30, 1-31. https://doi.org/10.1590/1982-02672022v30e22

Edição

Seção

Estudos de Cultura Material