Gêneses urbanas do colonialismo: síntese de encontros culturais

Autores

  • Rubens Gianesella Universidade de São Paulo; Faculdade de Arquitetura e Urbanismo

DOI:

https://doi.org/10.1590/S0101-47142012000100007

Palavras-chave:

Encontro cultural, Indígenas, Nichos ecológicos, Colonialismo, Gênese urbana

Resumo

Investigações sobre a gênese das vilas litorâneas de Cananeia, Iguape, São Vicente, Santos, São Sebastião e Ubatuba, no atual estado de São Paulo, evidenciam a significativa contribuição das sociedades indígenas nas ocupações do colonialismo. Presentes alguns séculos antes da chegada dos europeus, elas elegeram essa frente atlântica como habitat, estabelecendo em nichos ecológicos seus lugares de vivência. Tais escolhas balizaram as futuras instalações. Uma recorrência simboliza o encontro cultural entre indígenas e europeus: a articulação do módulo espacial da Matriz com a contiguidade da "rua direita".

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Downloads

Publicado

2012-06-01

Edição

Seção

Dossiê - Caminhos da história da urbanização no Brasil-colônia

Como Citar

GIANESELLA, Rubens. Gêneses urbanas do colonialismo: síntese de encontros culturais . Anais do Museu Paulista: História e Cultura Material, São Paulo, v. 20, n. 1, p. 165–200, 2012. DOI: 10.1590/S0101-47142012000100007. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/anaismp/article/view/39812.. Acesso em: 17 jun. 2024.