A problemática da identidade cultural nos museus: de objetivo (de ação) a objeto (de conhecimento)

Autores

  • Ulpiano T. Bezerra de Meneses Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.1590/S0101-47141993000100014

Palavras-chave:

Identidade (processo sócio-cultural), Museologia, Museus^i1^sfunções ideológicas versus críti

Resumo

Os museus são comumente tidos como poderosos meios de definir e reforçar identidades. O autor propõe que ao invés de tais fins ideológicos, eles considerem a identidade como objeto ae análise crítica e compreensão histórica. Aponta vários traços problemáticos da identidade, sobretudo na sua estrutura de processo sócio-cultural e nas suas funções contrastivas. A seguir, examina criticamente respostas usuais dos museus a reivindicações de identidade (em especial as que pressupõem a superioridade do conhecimento interior ou étnico sobre o acadêmico). Postula-se a necessidade da abordagem crítica, sempre, como única forma de afrontar o tema da alteridade, independentemente das lutas pelo monopólio da verdade. Traça-se, por fim um paralelo entre a mostra museológica e o conceito de "texto discursivo", formulado pela História e pela Antropologia: as exposições não devem ser nem uma representação absoluta, nem uma expressão subjetiva, mas uma construção dialética, contigente e contestável- capaz de tertilizar.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

1993-01-01

Como Citar

Meneses, U. T. B. de. (1993). A problemática da identidade cultural nos museus: de objetivo (de ação) a objeto (de conhecimento) . Anais Do Museu Paulista: História E Cultura Material, 1(1), 207-222. https://doi.org/10.1590/S0101-47141993000100014

Edição

Seção

Museus