Alquimia, Ocultismo, Maçonaria: o ouro e o simbolismo hermético dos cadinhos (Séculos XVIII e XIX)

  • Tania Andrade Lima UFRJ; Museu Nacional; Depto de Antropologia
  • Marília Nogueira da Silva UFRJ; Museu Nacional; Depto de Antropologia
Palavras-chave: Cadinhos, Alquimia, Maçonaria

Resumo

Este artigo apresenta a arqueologia das enigmáticas marcas impressas na base de cadinhos dos séculos XVIII e XIX recuperados nas escavações da Casa da Moeda do Rio de Janeiro, na década de 1980, e a explanação do seu significado simbólico à luz da alquimia, do ocultismo e da Maçonaria. Espraiando-se extraordinariamente mundo afora através de uma bem-sucedida estratégia de comunicação visual, a Maçonaria utilizou símbolos herméticos para a difusão de seus princípios nos mais diferentes suportes. Aparentemente estamos diante de um sinal de reconhecimento maçônico, o sinal exterior de uma organização oculta, só partilhado por iniciados e incompreensível para os demais, que contribuiu para difundir veladamente a doutrina maçônica por diferentes pontos do globo.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2001-01-01
Como Citar
Lima, T., & Silva, M. (2001). Alquimia, Ocultismo, Maçonaria: o ouro e o simbolismo hermético dos cadinhos (Séculos XVIII e XIX) . Anais Do Museu Paulista: História E Cultura Material, 8(1), 9-54. https://doi.org/10.1590/S0101-47142001000100002
Seção
Estudos de Cultura Material