Os interiores domésticos após a expansão da economia exportadora paulista

Autores

  • Maria Lucília Viveiros Araújo USP; FFLCH; Depto de História

DOI:

https://doi.org/10.1590/S0101-47142004000100016

Palavras-chave:

Cultura material, Mercado interno, História urbana, História de São Paulo, História do Oitocentos

Resumo

Este artigo se propõe a descrever os interiores domésticos dos paulistanos e a refletir sobre o comércio e a produção artesanal da cidade de São Paulo na primeira metade do Oitocentos. Baseamo-nos principalmente nas informações dos inventários post-mortem da capital. Os memorialistas descreveram a cidade e seu mercado acanhados até o advento do café. Nossa pesquisa, ao contrário, identificou-os muito ativo desde o início do século XIX.

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Downloads

Publicado

2004-12-01

Edição

Seção

Estudos de Cultura Material

Como Citar

ARAÚJO, Maria Lucília Viveiros. Os interiores domésticos após a expansão da economia exportadora paulista . Anais do Museu Paulista: História e Cultura Material, São Paulo, v. 12, n. 1, p. 129–160, 2004. DOI: 10.1590/S0101-47142004000100016. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/anaismp/article/view/5406.. Acesso em: 22 jul. 2024.