Decifrando mapas:sobre o conceito de "território" e suas vinculações com a cartografia

Autores

  • Beatriz Piccolotto Siqueira Bueno USP; Faculdade de Arquitetura e Urbanismo; Depto. de Históiria

DOI:

https://doi.org/10.1590/S0101-47142004000100018

Palavras-chave:

Cartografia histórica, Engenheiros militares, Brasil, Século XVIII, Linguagem cartográfica

Resumo

O ensaio versa sobre a documentação cartográfica legada pelos engenheiros militares, em Portugal, no século XVIII. Analisa a dimensão técnica da produção de mapas, focalizando os instrumentos e os métodos empregados nos levantamentos de campo e no desenho de gabinete. Do ponto de vista da cultura material, os mapas são interpretados como artefatos culturais e, portanto, históricos; dessa forma, as particularidades da linguagem cartográfica revelam as concepções de mundo, o estado do conhecimento científico, as convenções e os códigos de representação próprios de cada período. Propõe uma metodologia de análise morfológica da linguagem cartográfica, desconstruindo os diversos estratos da tessitura desse tipo de representação visual. Para tanto, mobiliza um vasto campo de documentos correlatos, heterogêneos, tais como tratados de geometria prática, desenho e arquitetura, contemporâneos ao objeto de estudo.

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Downloads

Publicado

2004-12-01

Edição

Seção

Estudos de Cultura Material

Como Citar

BUENO, Beatriz Piccolotto Siqueira. Decifrando mapas:sobre o conceito de "território" e suas vinculações com a cartografia . Anais do Museu Paulista: História e Cultura Material, São Paulo, v. 12, n. 1, p. 193–234, 2004. DOI: 10.1590/S0101-47142004000100018. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/anaismp/article/view/5408.. Acesso em: 20 jul. 2024.