O turista aprendiz na Amazônia: a invenção no texto e na imagem

Autores

  • Telê Ancona Lopez Universidade de São Paulo; Instituto de Estudos Brasileiros

DOI:

https://doi.org/10.1590/S0101-47142005000200005

Palavras-chave:

Mário de Andrade, Diários de viagem, Modernismo brasileiro, Fotografia moderna

Resumo

O objeto deste estudo é o escritor Mário de Andrade (1893-1945) em sua experiência de fotógrafo moderno, durante sua permanência no norte, especialmente na Amazônia, em 1927, na primeira das duas grandes viagens do Turista Aprendiz pelo Brasil. Analisa o processo criativo no qual as imagens da Codaque constituem o diário imagético dos negativos e positivos que se justapõe ao diário das legendas e ao do texto onde se desenvolvem as impressões do viajante e a invenção do ficcionista. Aponta também certos vínculos da fotografia produzida nessa viagem com as leituras, a poesia e a ficção andradiana.

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Downloads

Publicado

2005-12-01

Edição

Seção

Estudos de Cultura Material

Como Citar

LOPEZ, Telê Ancona. O turista aprendiz na Amazônia: a invenção no texto e na imagem . Anais do Museu Paulista: História e Cultura Material, São Paulo, v. 13, n. 2, p. 135–164, 2005. DOI: 10.1590/S0101-47142005000200005. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/anaismp/article/view/5428.. Acesso em: 24 maio. 2024.