A promoção e a produção das redes de águas e esgotos na cidade de São Paulo, 1875-1892

Autores

  • Cristina de Campos Universidade de São Paulo; Faculdade de Arquitetura e Urbanismo; Programa de pós-graduação

DOI:

https://doi.org/10.1590/S0101-47142005000200007

Palavras-chave:

Infra-estrutura urbana, Urbanização, Saneamento, Companhia Cantareira, São Paulo

Resumo

Este artigo tem como objetivo analisar como surgiram as redes de águas e esgotos em São Paulo nas últimas décadas do século XIX. Para a construção do novo sistema de abastecimento da cidade, o governo provincial contratou uma empresa privada, a Companhia Cantareira & Esgotos, responsável pela execução e administração desse sistema. Como não conseguiu cumprir o acordo firmado com o governo, a companhia perde a concessão dos serviços e é encampada pelo Estado, passando a denominar-se Repartição Técnica de Águas e Esgotos. Dessa forma, constatamos que o Estado passa de promotor a produtor dessas redes em São Paulo.

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Downloads

Publicado

2005-12-01

Edição

Seção

Estudos de Cultura Material

Como Citar

CAMPOS, Cristina de. A promoção e a produção das redes de águas e esgotos na cidade de São Paulo, 1875-1892 . Anais do Museu Paulista: História e Cultura Material, São Paulo, v. 13, n. 2, p. 189–232, 2005. DOI: 10.1590/S0101-47142005000200007. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/anaismp/article/view/5430.. Acesso em: 20 jun. 2024.