Insetos em presépios e as "formigas vestidas" de Jules Martin (1832-1906): uma curiosa manufatura paulistana do final do século XIX

Autores

  • Dante Martins Teixeira UFRJ; Museu Nacional; Departamento de Vertebrados
  • Nelson Papavero USP; Museu de Zoologia
  • Miguel Angel Monné UFRJ; Museu Nacional; Departamento de Entomologia

DOI:

https://doi.org/10.1590/S0101-47142008000200004

Palavras-chave:

Atta, Hymenoptera, Formicidae, "Formigas vestidas", Jules Martin, Insetos, Presépio, Folclore paulista

Resumo

Encontrados no Brasil desde os primórdios da colonização portuguesa, os presépios logo tiveram de adaptar-se à realidade local, circunstância muito propícia ao aparecimento de concepções heterodoxas e ao emprego de elementos exóticos da fauna e flora de cada região. Como registros envolvendo insetos são muito pouco comuns, chama a atenção que fêmeas de saúva, Atta sp. (Hymenoptera, Formicidae), tenham sido aproveitadas na composição de presépios no estado de São Paulo. Tendo subsistido pelo menos até a década 1960, os "presépios de formigas" existentes em cidades como Embu das Artes poderiam estar relacionados às "formigas vestidas" criadas por Jules Martin, curiosa manufatura paulistana do último quartel do século XIX.

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Downloads

Publicado

2008-12-01

Edição

Seção

Estudos de Cultura Material

Como Citar

TEIXEIRA, Dante Martins; PAPAVERO, Nelson; MONNÉ, Miguel Angel. Insetos em presépios e as "formigas vestidas" de Jules Martin (1832-1906): uma curiosa manufatura paulistana do final do século XIX . Anais do Museu Paulista: História e Cultura Material, São Paulo, v. 16, n. 2, p. 105–127, 2008. DOI: 10.1590/S0101-47142008000200004. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/anaismp/article/view/5494.. Acesso em: 24 jun. 2024.