Exposições em museus de ciências: reflexões e critérios para análise

Autores

  • Maria-Júlia Estefânia Chelini USP; Museu Paulista
  • Sônia Godoy Bueno de Carvalho Lopes USP; Instituto de Biociências; Departamento de Zoologia

DOI:

https://doi.org/10.1590/S0101-47142008000200007

Palavras-chave:

Comunicação, Exposição, Museu de ciências, Museu de Zoologia da Universidade de São Paulo

Resumo

Hoje, no que diz respeito à sua interface direta com o público, os museus são considerados, em teoria, instituições com objetivos variados, como educação, lazer, informação e inclusão social. Neste contexto, as exposições aparecem como elemento fundamental da relação entre museus e sociedade, e a expografia torna-se, portanto, ferramenta de comunicação essencial para a efetividade do processo de divulgação. Mas, como se dá a comunicação nestes espaços? Trata-se o presente, de uma reflexão acerca das estratégias de comunicação nas exposições em museus de ciências e sua eficácia. Foram selecionadas três temáticas, a primeira delas é a dos tipos de exposição, e entre as numerosas possibilidades de categorização, optou-se por aquelas descritas por Dean (2003) e Davallon (1986 e 1989). Outra questão discutida é a do uso do objeto, tido, dentre as diferentes mídias a que se pode recorrer em uma exposição, como o diferencial do museu. Por fim, discute-se a questão da interatividade, por vezes reduzida à manipulação, a partir dos níveis propostos por Wagensberg (2000). Apontam-se exemplificações dessas temáticas na exposição de longa duração Pesquisa em Zoologia: a biodiversidade sob o olhar do zoólogo, inaugurada pelo Museu de Zoologia da Universidade de São Paulo em setembro de 2002.

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Downloads

Publicado

2008-12-01

Edição

Seção

Museus

Como Citar

CHELINI, Maria-Júlia Estefânia; LOPES, Sônia Godoy Bueno de Carvalho. Exposições em museus de ciências: reflexões e critérios para análise . Anais do Museu Paulista: História e Cultura Material, São Paulo, v. 16, n. 2, p. 205–238, 2008. DOI: 10.1590/S0101-47142008000200007. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/anaismp/article/view/5497.. Acesso em: 22 jul. 2024.