O império dos mil anos e a arte do "tempo barroco": a águia bicéfala como emblema da Cristandade

Autores

  • Jaelson Bitran Trindade Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional

DOI:

https://doi.org/10.1590/S0101-47142010000200002

Palavras-chave:

Arte Sacra, Quinto Império, Monarquia Universal, Milenarismo, Padre Antônio Vieira, Águia bicéfala

Resumo

O artigo revela que, entre meados do século XVII e meados do XVIII, no meio eclesiástico das ordens religiosas (jesuítas, franciscanos, agostinhos, cistercienses, carmelitas etc.) e do episcopado, houve a adoção progressiva do símbolo imperial, a águia bicéfala, atributo do Império Cristão, do Sacro-Império Romano Germânico. Entretanto, em campo religioso, essa águia imperial do tempo do barroco aparece despojada de insígnias políticas (espada, cetro, globo), adornando altares, ostensórios, arcos-cruzeiros, fachadas de templos, portas, cúpulas, paredes, púlpitos, lavatórios sacros, esculturas e pinturas da Virgem e do Menino, vestes litúrgicas, etc.; relacionada, portanto, ao culto e aos dogmas da fé católica - nas obras artísticas, muitas vezes, a associação entre a dupla águia e a unidade carneespírito, humano-divino, princípio axial da fé católica, representada pela Virgem-Mãe e o Cristo é indicada de forma direta. A pesquisa tem localizado e identificado numerosos remanescentes da dupla águia em campo religioso em Portugal e Espanha e em suas antigas conquistas e domínios da América, Ásia e África, e também na Itália, sendo que jamais a historiografia relativa ao doloroso parto da Era Moderna no Ocidente se deu conta de tal fenômeno. Simbolizando o poder absoluto, universal, essas obras de teor sacro, tal como o discurso eclesiástico da época, põem à mostra a movimentação ocorrida, no plano religioso, com vistas à afirmação do poder não só espiritual como terreno do Cristo e seu corpo místico, a Igreja, embalada pela ideia de restabelecer a unidade cristã, a "República Cristã", desmantelada pelos conflitos de poder e de fé, bem como da instauração uma Monarquia Universal Apostólica, com ação política e sacerdotal estendida a toda a Humanidade: o Império dos Últimos Dias, Império de Cristo no Mundo Todo, Quinto Império.

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Downloads

Publicado

2010-12-01

Edição

Seção

Estudos de Cultura Material

Como Citar

TRINDADE, Jaelson Bitran. O império dos mil anos e a arte do "tempo barroco": a águia bicéfala como emblema da Cristandade . Anais do Museu Paulista: História e Cultura Material, São Paulo, v. 18, n. 2, p. 11–91, 2010. DOI: 10.1590/S0101-47142010000200002. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/anaismp/article/view/5533.. Acesso em: 14 jun. 2024.