"Las cosas singulares de piedras, animales, plantas": la formación y el funcionamiento de la red imperial española de remesas centíficas en el Virreinato del Río de la Plata

Autores

  • Magnus Roberto de Mello Pereira Universidade Federal do Paraná; Centro de Documentação e Pesquisa de História dos Domínios Portugueses

DOI:

https://doi.org/10.1590/S0101-47142013000100008

Palavras-chave:

Jardins Botânicos, Museus de História Natural, Fauna e Flora da América, Redes Científicas

Resumo

O presente artigo acompanha o processo de remessa de espécimens animais e vegetais da região administrativa do Vice-Reino do Rio da Prata para as instituições científicas espanholas, como o Real Gabinete, o Real Jardim Botânico e as menageries do Retiro e de Aranjuez. O propósito é tentar surpreender essas remessas no exato momento em que tais instituições e suas redes de recolha estavam sendo criadas, buscando explicitar as lógicas que as presidiam, num período em que se mesclavam propósitos economicistas, a cultura da dádiva, típica do Antigo Regime e as modernas práticas científicas então em construção.

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Publicado

2013-06-01

Edição

Seção

Museus

Como Citar

PEREIRA, Magnus Roberto de Mello. "Las cosas singulares de piedras, animales, plantas": la formación y el funcionamiento de la red imperial española de remesas centíficas en el Virreinato del Río de la Plata . Anais do Museu Paulista: História e Cultura Material, São Paulo, v. 21, n. 1, p. 91–138, 2013. DOI: 10.1590/S0101-47142013000100008. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/anaismp/article/view/68800.. Acesso em: 25 abr. 2024.