Reconstruindo o mapa das capitanias hereditárias

Autores

  • Jorge Pimentel Cintra Universidade de São Paulo; Escola Politécnica

DOI:

https://doi.org/10.1590/S0101-47142013000200002

Resumo

Neste artigo, analisa-se o mapa clássico das capitanias hereditárias da América Portuguesa quando foram criadas na primeira metade do século XVI, apontando-se alguns problemas de representação e propondo um novo desenho a partir de fontes primárias como as cartas de doação e forais e a cartografia da época, em particular o mapa de Bartolomeu Velho. As principais alterações propostas referem-se às linhas de divisa nas capitanias do norte, que devem correr segundo meridianos e não segundo paralelos; à particular configuração das capitanias do sul, com linhas dirigindo-se a noroeste; à divisão em quinhões das capitanias de Aires da Cunha e de João de Barros e à existência de terras não distribuídas.

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Downloads

Publicado

2013-12-01

Edição

Seção

Estudos de Cultura Material

Como Citar

CINTRA, Jorge Pimentel. Reconstruindo o mapa das capitanias hereditárias. Anais do Museu Paulista: História e Cultura Material, São Paulo, v. 21, n. 2, p. 11–45, 2013. DOI: 10.1590/S0101-47142013000200002. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/anaismp/article/view/80840.. Acesso em: 27 maio. 2024.