Poéticas nômades: processos de criação em agenciamentos do eu no (com o) outro

Autores

  • Jose Flávio Gonçalves da Fonseca Universidade Federal do Pará e Universidade Federal do Amapá

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2238-3999.v7i2p138-151

Palavras-chave:

Teatro, Processo de criação, Pesquisa Poética, Ubiquidade, Corpo e Virtualidade.

Resumo

Este artigo se propõe a discutir o processo de pesquisa Poéticas nômades realizada a partir da criação artística por meio da relação entre artistas de espaços geográficos diferentes em meio a sua condição de nômade. A pesquisa apontou para a realização de uma obra que ocorra em espaços diversos, simultaneamente, por meio de ambientes virtuais de transmissões on-line. Assim, será discutida a ideia de realização artística em espaços cíbridos (hibridização dos espaços físicos reais e do ciberespaço), bem como a condição ubíqua da arte em meio à tecnologia, capaz de proporcionar aos corpos habitarem espaços diversos em um mesmo tempo presente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jose Flávio Gonçalves da Fonseca, Universidade Federal do Pará e Universidade Federal do Amapá

Doutorando em Artes pela Universidade Federal do Pará. Artista cênico e professor assistente do curso de Teatro da Universidade Federal do Amapá (Unifap).

Referências

ANDERS, P. Toward an architecture of mind. In: CAIIA-STAR SYMPOSIUM: EXTREME PARAMENTERS. NEW DIMENSIONS OF INTERACTIVITY, 2001, Barcelona. Proceedings… Barcelona: Universitat Oberta de Catalunya, 2001.

DELEUZE, G.; GUATARRI, F. Mil Platôs. 2. ed. São Paulo: Editora 34, 1997. v. 4.

GONÇALVES, F. Um argumento frágil. Revista Porto Arte, Porto Alegre, v. 16, n. 27, p. 137-145, 2009.

HASEMAN, B. A manifesto for performative research. Media International Australia incorporating Culture and Policy: Quarterly Journal of Media Research and Resources, Brisbane, QLD, n. 118, p. 98-106, 2006.

KATZ, H.; GREINER, C. Por uma teoria corpomídia. In: GREINER, C. O corpo: pistas para estudos indisciplinares. São Paulo: Annablume, 2005. p. 125-134.

LANCRI, J. Modestas proposições sobre as condições de uma pesquisa em Artes Plásticas na universidade. In: BLANCA B. TESSLER, E. O meio como ponto zero: metodologia da pesquisa em artes plásticas. Porto Alegre: UFRGS, 2002.

LÉVY, P. O que é virtual? São Paulo: Editora 34, 2007.

NOVAES, A. Muito além do espetáculo. São Paulo: Senac, 2005.

RANGEL, S. Processos de criação: atividade de fronteira. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO EM ARTES CÊNICAS – ABRACE, 4., 2006, Rio de Janeiro. Anais… Rio de Janeiro: Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, 2006. 1-6.

______. Perguntas-passaporte: mão dupla nas fronteiras da criação. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO EM ARTES CÊNICAS – ABRACE, 5., 2008, Belo Horizonte. Anais… Belo Horizonte: Universidade Federal de Minas Gerais, 2008. p. 1-4.

SALLES, C. A. Redes da criação: construção da obra de arte. 2. ed. Vinhedo: Horizonte, 2008.

Downloads

Publicado

2018-05-04

Como Citar

Fonseca, J. F. G. da. (2018). Poéticas nômades: processos de criação em agenciamentos do eu no (com o) outro. Revista Aspas, 7(2), 138-151. https://doi.org/10.11606/issn.2238-3999.v7i2p138-151