Compondo o gênero

trajetórias de cantoras-compositoras no Rio de Janeiro

Autores

  • Luísa Damaceno de Lacerda Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Unirio)

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2238-3999.v8i1p176-188

Resumo

Este artigo relata, a partir de entrevistas e de observação participante, trajetórias de cantoras-compositoras na cidade do Rio de Janeiro, com o objetivo de analisar como as relações de gênero interferem na vida dessas artistas. Discutiremos como a crescente criação de coletivos e eventos musicais protagonizados por mulheres podem transformar as desigualdades do atual cenário profissional da área. A valorização da história de vida e das narrativas individuais se torna uma importante fonte de conhecimento para a área da musicologia, ressaltando trajetórias pouco reconhecidas na história da música.

Palavras-chave: Canção, Memória individual, Pesquisa em musicologia, Relações de gênero.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luísa Damaceno de Lacerda, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Unirio)

Mestre em música pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO), é formada no curso de bacharelado em violão clássico, da Escola de Música da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Downloads

Publicado

2018-08-06

Como Citar

Lacerda, L. D. de. (2018). Compondo o gênero: trajetórias de cantoras-compositoras no Rio de Janeiro. Revista Aspas, 8(1), 176-188. https://doi.org/10.11606/issn.2238-3999.v8i1p176-188