Estado e financiamento teatral: apontamentos para uma perspectiva classista

Autores

  • Fernando Bustamante Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2238-3999.v9i2p84-98

Palavras-chave:

Teatro e financiamento público, Teatro e Estado, Teatro contra-hegemônico, Teatro e capitalismo, Teatro operário

Resumo

Resgatando brevemente algumas experiências de movimentos teatrais vinculados à classe trabalhadora ou a uma perspectiva popular e de oposição aos valores da classe dominante e do capitalismo, tanto internacionalmente como no Brasil – remontando a genealogia desses movimentos desde o Théâtre Libre de Antoine ao movimento Arte contra a Barbárie do teatro de grupo em São Paulo – o artigo procura discutir como o financiamento estatal a tais iniciativas constitui necessariamente momentos de exceção que, pela própria natureza do Estado capitalista, não podem se sustentar, e aponta a perspectiva da vinculação ao movimento operário organizado como a forma capaz de fomentar tal tipo de produção teatral.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fernando Bustamante, Universidade de São Paulo

Doutorando pela FFLCH/USP. Pesquisa em andamento com conclusão em 2022. Estudos Linguísticos e Literários em Inglês sob orientação da Profa. Dra. Maria Silvia Betti. Bolsista CAPES.

Downloads

Publicado

2019-12-31

Como Citar

Bustamante, F. (2019). Estado e financiamento teatral: apontamentos para uma perspectiva classista. Revista Aspas, 9(2), 84-98. https://doi.org/10.11606/issn.2238-3999.v9i2p84-98