https://www.revistas.usp.br/aspas/issue/feed Revista Aspas 2022-11-05T18:12:57-03:00 Equipe Editorial revistaaspas@usp.br Open Journal Systems <p>Revista do Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas da Universidade de São Paulo</p> https://www.revistas.usp.br/aspas/article/view/204113 Histórias das Artes Cênicas no Brasil: narrativas em descentralização, trajetórias plurais 2022-11-04T15:21:41-03:00 Fabricio Goulart Moser fabriciomoser@usp.br João Bernardo Fernandes Caldeira joaobernardo@usp.br Juliana de Lima Birchal julianabirchal@usp.br Mileni Vanalli Roéfero milenivanalliroefero@usp.br 2022-12-04T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Revista Aspas https://www.revistas.usp.br/aspas/article/view/204149 Um olhar para o circo, o teatro e os espetáculos de variedades guiado pela pena de Machado de Assis 2022-11-05T14:19:47-03:00 Daniel de Carvalho Lopes territio@gmail.com Erminia Silva mina.silva@gmail.com <p>Adotando como referencial as críticas teatrais, crônicas e demais produções literárias do escritor Machado de Assis, pretendemos por meio deste artigo apresentar um olhar para as apresentações circenses, teatrais e de variedades do Rio de Janeiro na segunda metade do século XIX. Guiados por seus escritos, podemos entrar em contato com suas posturas críticas e preferências quanto às ofertas artísticas do período e compreender, em certa medida, a profusão de exibições circenses e de variedades na cidade, a concorrência que ofereciam às produções teatrais e mesmo os discursos contrários aos espetáculos de circo proferidos tanto por Machado de Assis quanto por outros autores do período. Assim, as crônicas e críticas machadianas abordam interessante panorama do cenário da dramaturgia, das exibições circenses e de atrações variadas da época, favorecendo a compreensão do funcionamento da cena artística e dos divertimentos nacionais na segunda metade do século XIX.</p> 2022-12-04T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Revista Aspas https://www.revistas.usp.br/aspas/article/view/204150 Teatro Copacabana: o comércio elegante na cena de Henriette Morineau 2022-11-05T14:31:43-03:00 Daniel Schenker danielschenker@gmail.com <p>O artigo procura situar a companhia Os Artistas Unidos dentro do processo de transição rumo ao teatro brasileiro moderno e destacar o perfil artístico estabelecido por ela no Teatro Copacabana durante os anos que permaneceu instalada por lá. Há também a intenção de fornecer um breve contexto da movimentação teatral no Rio de Janeiro na metade do século XX com o surgimento em grande escala de salas de espetáculos na Zona Sul da cidade, sem, porém, ameaçar a força da região central. Esse panorama é traçado por meio de textos de pesquisadores da história do teatro brasileiro e por registros de depoimentos de artistas que trabalharam ao longo do período referido.</p> 2022-12-04T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Revista Aspas https://www.revistas.usp.br/aspas/article/view/204151 A hora de Quatro Quadras de Terra: por uma leitura a partir dos pressupostos do teatro épico 2022-11-05T14:41:37-03:00 Beatriz Yoshida Protazio b.protazio@gmail.com <p>Este artigo busca analisar, sob a luz do materialismo histórico-dialético, a dramaturgia de Quatro Quadras de Terra, de 1963, escrita por Oduvaldo Vianna Filho. Para tanto, realizou-se a leitura cerrada do texto, de modo que fosse possível empreender uma análise em relação dialógica com os seus contextos de produção e de circulação, garantindo o primado do objeto literário, que é fundamental para o campo dos estudos literários a que este trabalho responde. O resultado deve ser a confirmação da obra como objeto incontornável para o entendimento da cultura em geral e da literatura e do teatro brasileiros em especial.</p> 2022-12-04T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Revista Aspas https://www.revistas.usp.br/aspas/article/view/204152 José Carlos Matos: articulações políticas e engajamento artístico no teatro amador cearense (1972-1982) 2022-11-05T14:58:00-03:00 Thaís Paz de Oliveira Moreira thaizinha_paz@hotmail.com <p>Este artigo analisa a figura de José Carlos Matos e seu poder de articulação política e engajamento artístico no teatro amador cearense durante a ditadura civil-militar brasileira. O texto apresenta quem foi José Carlos Matos, as motivações que incitam um estudo sobre sua trajetória e a importância do teatro amador para as conquistas e articulações que se desdobraram em políticas públicas culturais para o Ceará. Nosso recorte está compreendido entre 1972, ano de estreia do espetáculo O Romance do Pavão Mysterioso, da Cooperativa de Teatro e Arte, dirigida por Matos, e 1982, ano de seu falecimento. Portanto, buscou-se compreender a construção da identidade a partir da memória da figura articuladora, política e intelectual de José Carlos, a cultura política e o apego a lideranças carismáticas, bem como o poder cultural e simbólico a partir do Campo Intelectual e Artístico.</p> 2021-12-31T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Revista Aspas https://www.revistas.usp.br/aspas/article/view/204154 Um pedaço no meio do mundo: Travessias do Teatro no Tocantins 2022-11-05T15:10:57-03:00 Adailson Costa dos Santos adailson_costa15@hotmail.com Kenedy Sinomar Dias Fachini adailson_costa15@hotmail.com <p>Este artigo tem como objetivo discutir os assuntos levantados a partir do estudo dos acervos escaneados pelo projeto Existeatro em Gurupi? visando contextualizar os documentos em reflexões históricas sobre o Teatro, na década de 1980. A metodologia é baseada nas experiências do Acervo Recordança, em Pernambuco, e no projeto Memória do Movimento, na Paraíba. O projeto encontra-se em desenvolvimento, todavia já se tem muito a discutir sobre os documentos do Projeto Timbá e sua grande influência para as artes cênicas nesse período histórico.</p> 2022-12-04T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Revista Aspas https://www.revistas.usp.br/aspas/article/view/204156 O MST e o Teatro: o processo de criação da peça A Farsa da Justiça Burguesa 2022-11-05T17:46:48-03:00 Dieymes Pechincha dieymespechincha@hotmail.com <p>Esta pesquisa pretende analisar o processo de criação da peça A farsa da justiça burguesa. A obra é fruto da construção da Marcha Nacional pela Reforma Agrária realizada pelo Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra, em 2005. A escolha do objeto parte da hipótese de que essa experiência retoma características pertencentes às tradições do teatro político e do teatro de agitação e propaganda. Além disso, foi analisado o processo de construção do debate até a produção cultural, no Movimento Sem Terra, e quais as suas implicações em sua produção estética. Parte da pesquisa é fundamentada em entrevistas com intelectuais que contribuíram com a assessoria ao movimento. Por fim, da interação do movimento social com artistas da cena artística foi possível notar a dinâmica de formação de novos intelectuais orgânicos no Movimento Sem Terra.</p> 2022-12-04T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Revista Aspas https://www.revistas.usp.br/aspas/article/view/204157 Teatro negro em Belo Horizonte: Maurício Tizumba, Coletivo Negras Autoras e outros aquilombamentos 2022-11-05T17:54:58-03:00 Júlia Tizumba julia@tizumba.com <p>Neste trabalho, a autora realiza investigações sobre Teatro Negro a partir de um breve panorama da história do Teatro Negro na cidade de Belo Horizonte, apresentando e refletindo sobre os trabalhos de Maurício Tizumba, Coletivo Negras Autoras e outros aquilombamentos. Para tanto, foi realizada revisão bibliográfica sobre performances negras, observação participante, entrevistas e estudos de documentos primários dos trabalhos artísticos estudados.</p> 2022-12-04T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Revista Aspas https://www.revistas.usp.br/aspas/article/view/204158 Mulheres na atuação, encenação e iluminação: rupturas nas dinâmicas do modelo patriarcal 2022-11-05T18:03:30-03:00 Iassanã Martins iassana.teatro@gmail.com <p>Este artigo é um recorte de pesquisa de doutorado em andamento e tem por objetivo identificar a inserção das mulheres na atuação, encenação e iluminação, trabalhos tradicionalmente exercidos somente por homens e a eles atribuídos tácita e historicamente. A partir do diálogo com autoras como Elaine Aston, Grada Kilomba, Dodi Leal, Lucia Romano e Elizabeth Lobo, o trabalho é desenvolvido em Porto Alegre, sob a perspectiva de ampliar as narrativas do teatro para além das produções do eixo Rio-São Paulo.</p> 2022-12-04T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Revista Aspas https://www.revistas.usp.br/aspas/article/view/204160 Um giro por epistemologias afro-ameríndias e inclusivas: relato e experiência do Curso de Teatro da Unifap 2022-11-05T18:12:57-03:00 Adélia Aparecida da Silva Carvalho adeliaunifap@gmail.com Emerson de Paula emersondepaulaubuntu@gmail.com <p>Este artigo apresenta um relato sobre a importância de fomentar a discussão e a reflexão sobre epistemologias de inclusão e de recorte afroameríndio nos cursos de teatro, em específico na Licenciatura em Teatro da Universidade Federal do Amapá (Unifap). Contextualiza-se o processo de expansão da formação em Artes Cênicas pelo Brasil, com ênfase na Região Norte.</p> 2022-12-04T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Revista Aspas