O bibliotecário em pauta na prática de contar histórias: uma atividade educativa incentivada nas bibliotecas escolares da Grande Vitória, Espírito Santo, Brasil

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2238-5894.berev.2021.181532

Palavras-chave:

Mediação de leitura e informação, Contador de histórias, Bibliotecário escolar, História de vida, Formação do leitor

Resumo

O ato de contar histórias acompanha a humanidade desde os primórdios e, essa trajetória impõe e vem estruturando novos âmbitos de atuação. Assim, o objetivo do estudo é analisar e compreender o ato de contar histórias na trajetória profissional de alguns bibliotecários escolares que atuam no Ensino Fundamental na região metropolitana de Vitória, Espírito Santo, Brasil (RMGV-ES). A articulação metodológica baseia-se no método da História de Vida e, retoma as narrativas profissionais e as examina numa abordagem sócio-interacionista. O resultado situa que a contação de histórias é uma manifestação que entrelaça a imaginação e a criação; e tal arte se apoiando muitas vezes em uma subjetividade transformadora que faz com que se mantenha viva e disseminada a memória comunicativa e cultural. Em síntese, na via da ação cultural, o ato de contar histórias reconstruí e ressignifica a conjuntura das práticas leitoras e, em geral, os entrevistados assinalam que o curso de graduação não os prepara para a realização dessas atividades. Nesse painel, sugerem os profissionais que o ato de contar histórias deve ser incluído no currículo dos cursos de biblioteconomia. Assim, a biblioteca escolar tem a incumbência de ser um orbe de conhecimento, flexibilidade cultural, exercício da cidadania e locus creationis – para múltiplas trocas e intervenções literárias. A conclusão situa que a ação de contar histórias traz significado e valor para o processo ensino-aprendizagem na educação, principalmente para alunos do ensino fundamental. Frisa-se que a biblioteca escolar e o bibliotecário, com a contação de histórias, auxiliam o desenvolvimento educacional e social do discente, estimulando o mundo da imaginação e o despertar de novos leitores.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcelo Calderari Miguel, Universidade Federal do Espírito Santo

Possui graduação em Biblioteconomia pela Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), Bacharelado em Ciência Contábeis pela Faculdade de Estudos Administrativos de Minas Gerais (FEAD) e Aperfeiçoamento em Educação Científica: Educação não formal em Ciência e Tecnologia pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Atualmente, é discente do Curso de Administração (Ufes) e da pós-graduando em Matemática Financeira e Estatística; atua no ramo da Consultoria Informacional, com foco em normalização, estruturação e revisão de projetos e pesquisas acadêmico-científicas; ministra aulas sobre metodologia científica; e é pesquisador atuante no ramo da Educação a distância, Educação não formal em Ciência e Tecnologia, Normalização de Trabalhos Científicos e na Produção & Avaliação de Materiais didático-pedagógicos.

Sandra Maria Souza de Carvalho, Prefeitura de Domingos Martins, ES, Brasil.

Servidora Municipal da Prefeitura de Domingos Martins, ES, Brasil.

MBA em Biblioteconomia pela Faculdade Alfa América – ALFAMÉRICA, SP, Brasil.

Referências

ALMEIDA, Maria da Gloria de Souza. A importância da Literatura como Elemento de Construção do Imaginário da Criança com Deficiência Visual. Rio de Janeiro: Instituto Benjamin Constant, 2014.

ANDRADE, Lucas Veras de; MELO, Ana Caroline Viana de. Um diálogo entre a vida real e a literatura infanto-juvenil: uma experiência de leitura na perspectiva da produção de sentidos. Informação@Profissões, n. 1, v. 6, p. 162-173, 2017. Disponível em: https://brapci.inf.br/index.php/res/v/67378 Acesso em: 1-ago.-2020.

ANTUNES, Ricardo. Os sentidos do trabalho: ensaio sobre a afirmação e negação do trabalho. São Paulo: Boitempo, 1999.

BARRETO, Rayara Bastos; SOUSA, Laiana Ferreira de. Protagonismo Midiático Infantil: análise do comportamento informacional de vlogueiros contadores de histórias. Informação em Pauta, v. 2, p. 197-216, 2017. Disponível em: https://brapci.inf.br/index.php/res/v/40868 Acesso em: 31-jul.-2020.

BORTOLIN, Sueli; BURGHI, Vera Jussara. A interação entre o bibliotecário e o leitor-ouvinte na contação de histórias. Informação@Profissões, n. 1-2, v. 3, p. 213-226, 2014. Disponível em: https://brapci.inf.br/index.php/res/v/62476 Acesso em: 31-jul.-2020.

BOTTOMORE, Tom. Dicionário do pensamento marxista. Rio de Janeiro: Zahar, 1988.

BUSATTO, Cleomari. Narrando histórias no século XXI: tradição e ciberespaço. 2005. 132 f. Dissertação (Mestrado em Literatura) – Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis. 2005. Disponível em: http://www.tede.ufsc.br/teses/PLIT0195.pdf Acesso em: 22 mai.2020.

CARVALHO, Ana Cristina Guimarães; NASCIMENTO, Maria Gezilda e Silva; BEZERRA, Midinai Gomes. A mediação da informação na narrativa oral e na história de vida: proposições dialogais. Revista Digital de Biblioteconomia & Ciência da Informação, n. 2, v. 16, p. 461-482, 2018. Disponível em: https://brapci.inf.br/index.php/res/v/39990 Acesso em: 1-ago.-2020.

FLECK, Felícia de Oliveira; CUNHA, Miriam Figueiredo Vieira da; NAVARRA, Maite Comalat. A Contação De Histórias Nas Bibliotecas Públicas De Barcelona: impressões de viagem. Informação & Informação, n. 3, v. 23, p. 696-707, 2018. Disponível em: https://brapci.inf.br/index.php/res/v/108408 Acesso em: 31-jul.-2020.

GIORDANO, Alessandra. A arte de contar histórias e o conto de tradição oral em práticas educativas. Construção Psicopedagógica., São Paulo , v. 21, n. 22, p. 26-45, 2013 . Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/pdf/cp/v21n22/04.pdf Acesso em 03 ago. 2020.

GRANATO, Leonardo; LOPES, Fernanda Tarabal; COSTA, Alessandra de Sá Mello da. Historia e Investigación Social Cualitativa: Reflexiones en Torno de la Historia Comparada y la Historia de Vida. Organizações & Sociedade, v. 27, n. 94, p. 508-531, 2020.

KNOCHE, Liège Maria Martins. Contar, ler e brincar: a importância da contação e da leitura de histórias aliadas ao lúdico como agentes transformadores da rotina hospitalar. Revista ACB: Biblioteconomia em Santa Catarina, n. 1, v. 18, p. 576-598, 2013. Disponível em: https://revista.acbsc.org.br/racb/article/view/871 Acesso em: 31-jul.-2020.

LOURENÇO, Adriana. Contando Histórias e Encantando nos Espaços de Leitura. Ciência da Informação em Revista, n. 2, v. 1, p. 28-31, 2014. Disponível em: https://www.seer.ufal.br/index.php/cir/article/view/1442 Acesso em: 31-jul.-2020.

MIHIĆ, Sanja Skočić; MAICH, Kimberly; BELCHER, Christina; PERROW, Susan; BARIŠIĆ, Ana; RAMIĆ, Nadia Novak. The role of bibliotherapy and therapeutic storytelling in creating inclusive classroom communities. In: Handbook of Research on Classroom Diversity and Inclusive. Petersen, Amy J (eds.), Hershey, PA, USA: IGI Global, 2017, p. 375-398.

SILVA, Antonia Janiele Moreira da; ALENCAR, Aline Quesado; BERNARDINO, Maria Cleide Rodrigues. Biblioteca Escolar e Mediação da Leitura: estudo sobre a importância da contação de história para a formação do leitor. Revista Folha de Rosto, v. 3, p. 36-44, 2017. Disponível em: https://brapci.inf.br/index.php/res/v/39231 Acesso em: 31-jul.-2020.

SILVA, Ivanice Prado da; SILVA, Winglyd Thais do Nascimento da; LOURENÇO, Adriana. Contação de História como Mediação de Leitura: contribuição na formação do Bibliotecário. Ciência da Informação em Revista, n. 2, v. 3, p. 10-17, 2016. Disponível em: https://brapci.inf.br/index.php/res/v/36360 Acesso em: 31 jul.-2020.

SOUSA, Ana Lívia Mendes de; SÁ, Paloma Israely Barbosa de; BUFREM, Leilah Santiago. Memória e Oralidade: a cantoria de viola e a contação de histórias na Região do Cariri Cearense. Revista Ibero-Americana de Ciência da Informação, v. 13, n. 2, p. 619-635, 24 abr. 2020. Disponível em: https://brapci.inf.br/index.php/res/v/141280 Acesso em: 31 jul.-2020.

SOUSA, Laiana Ferreira de; LIMA, Izabel França de Lima; CAVALCANTE, Lídia Eugenia. ‘Vestindo o personagem’: o contador de histórias do século XXI. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO, 18. 2017, Marília. [Anais...]. Marília: ANCIB, 2017. [21] f. Disponível em: https://brapci.inf.br/index.php/res/v/105400 Acesso em: 31 jul.-2020.

SOUZA, Ana Cleide Patrício de. Recursos auxiliares e criativos para contação de histórias na biblioteca escolar. Biblionline, v. 13, p. 17-20, 2017. Disponível em: https://brapci.inf.br/index.php/res/v/16356 Acesso em: 31 jul.-2020.

VIGOTSKY, Lev Semyonovich. Imaginação e criação na infância: ensaio psicológico: livro para professores. São Paulo: Ática, 2009. 135 p.

SILVA, Aline Pacheco; BARROS, Carolyne Reis; NOGUEIRA, Maria Luisa Magalhães; BARROS, Vanessa Andrade. ‘Conte-me sua história’: reflexões sobre o método de História de Vida. Mosaico: Estudos em Psicologia, v. 1, n. 1, 11,2007. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/mosaico/article/view/6224 Acesso em: 31-jul.-2020.

Downloads

Publicado

2021-06-21

Como Citar

Miguel, M. C., & Carvalho, S. M. S. de. (2021). O bibliotecário em pauta na prática de contar histórias: uma atividade educativa incentivada nas bibliotecas escolares da Grande Vitória, Espírito Santo, Brasil. Biblioteca Escolar Em Revista, 7(2), 17-41. https://doi.org/10.11606/issn.2238-5894.berev.2021.181532

Edição

Seção

Artigos