Comunidade de práticas: revisão sistemática em prol das bibliotecas públicas

Autores

  • Daniele Achilles Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro
  • Alex Medeiros Kornalewski Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2238-5894.berev.2021.184383

Palavras-chave:

Biblioteconomia, Bibliotecas públicas, Comunidade de práticas, Comunidade de práticas – experiências, Comunidade de Práticas – intercâmbio de informações

Resumo

No contexto atual, marcado por uma crise sanitária, produção e disseminação cada vez mais rápida da informação e do conhecimento, tornam-se mais urgente as bibliotecas públicas se adaptarem aos novos desafios impostos tecido social. Nesse sentido, a escassez de recursos financeiros e materiais, bem como a carência de políticas públicas, dentre outros fatores, vem acelerando o sucateamento dessas instituições que direcionam suas ações para a educação, cultura, lazer, memória. Esse artigo tem como objetivo discorrer sobre a importância da metodologia comunidade de práticas, destacando possibilidades de gestão colaborativa. E, para tal, apresenta um percurso conceitual e aplicações voltadas ao provimento de recursos inerentes à tomada de decisão nos fazeres das bibliotecas públicas, da Rede de Bibliotecas Populares de Niterói, do estado do Rio de Janeiro. Desse modo, o caminho metodológico se definiu a partir da revisão sistemática sobre o conceito comunidade de práticas, subsidiando a compreensão teórica e prática dos fazeres biblioteconômicos nessas instituições e direcionando a construção de boas práticas, o que auxilia em certa medida o reconhecimento e a ressonância social dessas bibliotecas. Conclui-se a urgência de empreendimentos que adotem o processo dialógico, o intercâmbio de experiências, a ressonância junto à sociedade e o engajamento de setores como as universidades e o Estado, convertendo-se em fatores essenciais à manutenção, atuação e desenvolvimento das bibliotecas públicas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Daniele Achilles, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro

Bacharel em Biblioteconomia pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro - UNIRIO (2006) e Mestre em Memória Social pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro - UNIRIO (2008). Atuou como bibliotecária da Universidade Federal do Rio de Janeiro e bibliotecária - UFRJ (2009-2010). Professora do Departamento de Estudos e Processos biblioteconômicos (DEPB-UNIRIO). Coordenadora do Curso de Licenciatura em Biblioteconomia da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO).

Alex Medeiros Kornalewski, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro

Doutor em Memória Social (PPGMS/UNIRIO). Pós-Doutorando em Memória Social (PPGMS/UNIRIO)

Referências

ACHILLES, Daniele. Comunidade de práticas sobre bibliotecas públicas: informação e intercâmbio de experiências. Rio de Janeiro: UNIRIO, 2018a. (Projeto de Extensão).

ACHILLES, Daniele. Bibliotecas públicas brasileiras: sob a perspectiva da memória e experiência. 2018. 282 f. Tese (Doutorado em Memória Social) – Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2018.

ALFARO LÓPEZ, Héctor Guillermo. El obstáculo epistemológico y la biblioteca, 2008. In: COLOQUIO DE INVESTIGACIÓN BIBLIOTECOLÓGICA Y SOBRE LA INFORMACIÓN, 25., 2008. Centro Universitario de Investigaciones Bibliotecológicas. Ciudad de México: UNAM, 2008.

ALFARO LÓPEZ, Héctor Guillermo. Estudios epistemológicos de bibliotecología. México: UNAM, Centro Universitario de Investigaciones Bibliotecológicas, 2010. (Teoría y métodos).

BUBER, Martin. Do diálogo e do dialógico. São Paulo: Perspectiva, 2014.

CARIBE, Rita de Cássia do Vale. A biblioteca especializada e o seu papel na comunicação científica para o público leigo. RICI: Revista Ibero-americana de Ciência da Informação, Brasília, v. 10, n. 1, p. 185-203, jan./jul. 2017. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/RICI/article/view/2511/2239. Acesso em: 2 mar. 2020.

ESCOLAR, Hipólito Sobrinho. Historia de las bibliotecas públicas. 3. ed. Salamanca: Madrid; Fundación Germán Sánchez Ruipérez; Madrid: Pirámide, 1990. (Biblioteca del Libro, C).

GALVÃO, Maria Cristiane Barbosa; RICARTE, Ivan Luiz Marques. Revisão sistemática da literatura: conceituação, produção e publicação. Logeion: filosofia da informação, Rio de Janeiro, v. 6, n. 1, p. 57-73, set. 2019. Disponível em: http://revista.ibict.br/fiinf/article/view/4835/4187. Acesso em: 14 out. 2019.

GONDAR, Jô. Cinco proposições sobre memória social. In: DODEBEI, Vera; FARIAS, Francisco R. de; GONDAR, Jô (org.). Por que memória social? Rio de Janeiro: Híbrida, 2016.

KORNALEWSKI, Alex Medeiros; FARIAS, Francisco. Ramos. Equívocos e efeitos da memória no âmbito de atuação do bibliotecário: reflexões sob o viés da política de desenvolvimento de coleções. Revista Brasileira de Biblioteconomia e Documentação, São Paulo, v. 15, n. 3, p. 286-307, 2019. Disponível em: https://rbbd.febab.org.br/rbbd/article/view/1255/1159. Acesso em: 02 mar. 2020.

LOPES, Ilza Leite. Estratégia de busca na recuperação da informação: revisão da literatura. Ciência da Informação, Brasília, v. 31, n. 2, p. 60-71, maio/ago. 2002. Disponível em:

http://www.scielo.br/pdf/ci/v31n2/12909.pdf&gt. Acesso em: 26 jul. 2019.

MOSCOVICI, Serge. Representações sociais: investigações em psicologia social.

Petrópolis: Vozes, 2010.

MUELLER, Susana P. M. Bibliotecas e sociedade: evolução da interpretação da função e papéis da biblioteca. Revista da Escola de Bibliotecononomia da UFMG, Belo Horizonte, v. 13, n. 1, p. 7-54, mar. 1984.

SNYDER, W. M.; WENGER, E.; SOUSA BRIGGS, X. Communities of practice in government: levaraging knowledge for perfomace. The Public Manager, Winter, v. 32, n.4, p. 17-21, 2003-2004.

SOARES, Nashila Fernanda et al. Biblioteca comunitária: análise sobre seu conceito, função e papel social. Revista ACB: Biblioteconomia em Santa Catarina, Florianópolis, v. 24, n. 2, p. 405-419, abr./jun., 2019. Disponível em: https://revista.acbsc.org.br/racb/article/view/1610/pdf. Acesso em: 02 mar. 2020.

VAZ, Francisco António Lourenço. A função social da biblioteca pública na era da informação. Revista Brasileira de Biblioteconomia e Documentação, São Paulo, v. 16, p. 1-16, 2020. Disponível em: https://rbbd.febab.org.br/rbbd/article/view/1301/1200. Acesso em: 02 mar. 2020.

WENGER, Etinne. Cultivating communities of practice: a quick start-up guide for communities of practice. 2002. Disponível em: https://wenger-trayner.com/project/community-of-practice-start-up-guide/. Acesso em: 10 jan. 2018.

WENGER, Etinne. Communities of practice: learning, meaning and identify. Cambridge: Cambridge University, 1998.

WENGER, Etinne. Communities of practice and social learning systems: the career of a concept. In: BLACKMORE, C. (ed.). Social learning systems and communities of practice. London: Springer, 2010. p. 179-198.

Downloads

Publicado

2021-06-21

Como Citar

Achilles, D., & Kornalewski, A. M. (2021). Comunidade de práticas: revisão sistemática em prol das bibliotecas públicas. Biblioteca Escolar Em Revista, 7(2), 141-162. https://doi.org/10.11606/issn.2238-5894.berev.2021.184383

Edição

Seção

Artigos