Monitoramento das águas subterráneas adjacentes ao aterro sanitário de Taubaté(SP): primeiros resultados

  • E. H Parisot USP; IG; Centro de Pesquisas de Águas Subterrâneas
  • N Guiguer Jr USP; IG; Centro de Pesquisas de Águas Subterrâneas
  • A. C Rebouças USP; IG; Centro de Pesquisas de Águas Subterrâneas
  • D Cabral Jr Companhia de Tecnologia de Saneamento
  • U Duarte USP; IG; Centro de Pesquisas de Águas Subterrâneas

Resumo

Foram instalados 36 poços de observação, de 2 a 5m de profundidade numa área de 20.000 m² a jusante do aterro sanitário de Taubaté a fim de se monitorar a qualidade das águas subterrâneas no local. Em 1984, primeiro ano do estudo, o nível de água nos poços foi medido mensalmente e foram coletadas e analisadas amostras de água de cada poço trimestralmente. Os resultados das análises químicas mostraram que a proximidade do depósito de lixo provoca o aumento da mineralização total da água subterrânea, e em particular das concentrações dos íons cloreto, sódio, bicarbonato, potássio, magnésio e amônio. Foram evidenciadas boas correlações lineares entre a condutividade e as concentrações de sólidos totais dissolvidos - de cloretos e de sódio. No ambiente hidrogeológico estudado, a condutividade, o sódio, o cloreto e o nitrogênio amordaçai constituem os indicadores da poluição pelo lixo
Publicado
1985-01-01
Seção
nao definida