Remoção de capivaras (Hydrochoerus hydrochaeris) como ação para controle da população de carrapatos Amblyomma e redução do risco de transmissão da Febre Maculosa Brasileira em um Condomínio Residencial em Bragança Paulista (SP, Brasil) – Estudo de Caso

  • Adriana Akemi Kuniy JGP Consultoria e Participações Ltda, Departamento de Fauna Terrestre
  • Ciro Antônio Dias Residencial Quinta da Baroneza
  • Celso de Souza Secretaria de Estado da Saúde – Superintendência de Controle de Endemias (SUCEN)
  • Francisco Conrado de Mendonça Uchoa Secretaria de Estado da Saúde – Superintendência de Controle de Endemias (SUCEN),
  • Thaís Guimarães Luiz Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo – Coordenadoria de Biodiversidade e Recursos Naturais, Departamento de Fauna Silvestre
  • Monicque Silva Pereira Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo – Coordenadoria de Biodiversidade e Recursos Naturais, Departamento de Fauna Silvestre
  • Débora Bonilha Vasquez Residencial Quinta da Baroneza
  • Marcello Schiavo Nardi JGP Consultoria e Participações Ltda, Departamento de Fauna Terrestre
  • Priscila Machion Leonis JGP Consultoria e Participações Ltda, Departamento de Fauna Terrestre
  • Vitor Arruda JGP Consultoria e Participações Ltda, Departamento de Fauna Terrestre
  • Sóstenes Pelegrini JGP Consultoria e Participações Ltda, Departamento de Fauna Terrestre
  • Harley Sebastião da Silva JGP Consultoria e Participações Ltda, Departamento de Fauna Terrestre
  • Leandro Godoy JGP Consultoria e Participações Ltda, Departamento de Fauna Terrestre
  • Thiago Macek Gonçalves Zahn Universidade de São Paulo, Instituto de Biociências, Departamento de Genética e Biologia Evolutiva; Universidade de São Paulo, Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Departamento de Linguística
Palavras-chave: Rickettsia rickettsii, Carrapatos, Amblyomma sculptum, Hydrochoerus hydrochaeris, Risco de saúde pública

Resumo

Este estudo relata os fatores que levaram um Residencial localizado em Bragança Paulista (SP, Brasil), área não-endêmica para Febre Maculosa Brasileira (FMB), a ser classificado como Área de Risco para a doença, mostrando que uma crescente população residente de capivaras (Hydrochoerus hydrochaeris) na área era a provável responsável por uma proliferação de carrapatos Amblyomma sculptum e estava atuando como hospedeiro amplificador da bactéria Rickettsia rickettsii, principal agente etiológico da FMB. Relatamos as ações de manejo ambiental propostas para controlar a quantidade de carrapatos no local e reduzir o risco de transmissão da doença, incluindo medidas para o controle de populações de carrapatos parasíticas e no ambiente e a eliminação da população residente de capivaras. Análises de dados populacionais de carrapatos e testes serológicos para R. rickettsii indicaram que as medidas tomadas foram efetivas, causando grande redução da população de carrapatos no ambiente e reduzindo o risco de transmissão de FMB na área.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2019-03-01
Como Citar
Kuniy, A., Dias, C. A., Souza, C., Uchoa, F., Luiz, T., Pereira, M., Vasquez, D., Nardi, M., Leonis, P., Arruda, V., Pelegrini, S., Silva, H. S., Godoy, L., & Zahn, T. (2019). Remoção de capivaras (Hydrochoerus hydrochaeris) como ação para controle da população de carrapatos Amblyomma e redução do risco de transmissão da Febre Maculosa Brasileira em um Condomínio Residencial em Bragança Paulista (SP, Brasil) – Estudo de Caso. Brazilian Journal of Veterinary Research and Animal Science, 55(4), e143159. https://doi.org/10.11606/issn.1678-4456.bjvras.2018.143159
Seção
ARTIGO COMPLETO