Influência de diferentes dietas com alto teor de concentrados sobre parâmetros ruminais, bioquímicos e urinários de ovinos

Authors

  • Antonio Humberto Hamad Minervino Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, São Paulo, SP
  • Carolina Akiko Sato Cabral Araujo Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, São Paulo, SP
  • Cintia Morita Kaminishikawahara Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, São Paulo, SP
  • Felipe Borges Soares Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, São Paulo, SP
  • Frederico Augusto Mazzocca Lopes Rodrigues Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, São Paulo, SP
  • Leonardo Frasson dos Reis Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, São Paulo, SP
  • Francisco Leonardo Costa Oliveira Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, São Paulo, SP
  • Raimundo Alves Barreto Junior Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, São Paulo, SP
  • Clara Satsuki Mori Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, São Paulo, SP
  • Enrico Lippi Ortolani Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, São Paulo, SP

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1678-4456.v51i1p30-36

Keywords:

Urolitíase, Polpa Cítrica, Concentrados, Ruminação, Cristais

Abstract

Oito ovinos adultos da raça Santa Inês receberam dieta controle (C) (80 % de feno de coast-cross e 20 % de ração comercial) e em seguida foram submetidos a quadrado latino com dietas contendo 30% desse feno e 70% dos concentrados: polpa cítrica peletizada (PCP); polpa cítrica farelada (PCF); fubá de milho (FM) e farelo de trigo (FT). Após 21 d de adaptação às dietas foi realizada monitoração visual por 24 h. No dia subseqüente à observação, na 3ª hora após a alimentação foram coletadas amostras de conteúdo ruminal, urina e sangue. No conteúdo ruminal foram determinados o pH, nas amostras de urina foram feitas análises de pH, uréia, fósforo, creatinina e exame de sedimento, enquanto que no sangue foram feitas análises hemogasométricas, e determinações séricas de uréia, fósforo e creatinina e calculado o índice de excreção urinária [IEUP] e a taxa de excreção fracional [TEFP] do fósforo. Os dados foram avaliados por análise de variância e Teste Tukey ou Mann-Whitney. Tanto a PCP como a PCF estimularam significativamente a ruminação, semelhante ao grupo controle, e com maior tempo que o FM. Maiores concentrações de P sérico, IEUP e TEFP foram encontrados na dieta FT. Quanto maiores os teores de P sérico maior a excreção de P na urina (R2 = 0,61). Quanto maior o tempo devotado à ruminação menor foi o fósforo sanguíneo (R2 = 0,39; P < 0,001). A maior ruminação diminuiu os teores de P sérico e sua excreção urinária, diminuindo a predisposição à urolitíase em ovinos.

Downloads

Download data is not yet available.

Author Biographies

Antonio Humberto Hamad Minervino, Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, São Paulo, SP

Departamento de Clínica Médica Veterinária com enfase em Clinica de Ruminantes.

Carolina Akiko Sato Cabral Araujo, Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, São Paulo, SP

Departamento de Clínica Médica Veterinária com enfase em Clinica de Ruminantes.

Cintia Morita Kaminishikawahara, Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, São Paulo, SP

Departamento de Clínica Médica Veterinária com enfase em Clinica de Ruminantes.

Felipe Borges Soares, Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, São Paulo, SP

Departamento de Clínica Médica Veterinária com enfase em Clinica de Ruminantes.

Frederico Augusto Mazzocca Lopes Rodrigues, Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, São Paulo, SP

Departamento de Clínica Médica Veterinária com enfase em Clinica de Ruminantes.

Leonardo Frasson dos Reis, Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, São Paulo, SP

Departamento de Clínica Médica Veterinária com enfase em Clinica de Ruminantes.

Francisco Leonardo Costa Oliveira, Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, São Paulo, SP

Departamento de Clínica Médica Veterinária com enfase em Clinica de Ruminantes.

Raimundo Alves Barreto Junior, Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, São Paulo, SP

Departamento de Clínica Médica Veterinária com enfase em Clinica e Cirurgia de Ruminantes.

Clara Satsuki Mori, Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, São Paulo, SP

Departamento de Clínica Médica Veterinária com enfase em Clinica de Ruminantes.

Enrico Lippi Ortolani, Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, São Paulo, SP

Departamento de Clínica Médica Veterinária com enfase em Clinica de Ruminantes.

Published

2014-08-09

How to Cite

Minervino, A. H. H., Araujo, C. A. S. C., Kaminishikawahara, C. M., Soares, F. B., Rodrigues, F. A. M. L., Reis, L. F. dos, Oliveira, F. L. C., Barreto Junior, R. A., Mori, C. S., & Ortolani, E. L. (2014). Influência de diferentes dietas com alto teor de concentrados sobre parâmetros ruminais, bioquímicos e urinários de ovinos. Brazilian Journal of Veterinary Research and Animal Science, 51(1), 30-36. https://doi.org/10.11606/issn.1678-4456.v51i1p30-36

Issue

Section

ARTICLES

Most read articles by the same author(s)

<< < 1 2 3 > >>