[1]
J. Garcia, M. F. da Silva, e D. Angrimani, Persistência de frênulo peniano congênito em gato macho:, Braz. J. Vet. Res. Anim. Sci., vol. 56, nº 2, p. e151959, ago. 2019.