Caracterização Morfológica de Plantas de Nicotiana tabacum L. Regeneradas a Partir de Culturas de Tecidos

Autores

  • K.G. Hell Departamento de Botânica USP

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2316-9052.v7i0p1-4

Resumo

O estudo das correlações entre a ploidia de plantas de Nicotiana tabacum L. regeneradas a partir de culturas de tecidos e algumas de suas características morfológicas permitiu o reconhecimento de 4 categorias distintas de plantas: H, D, P e C. Na classe H agrupamos as plantas haplóides com 24 cromossomos. Estas plantas apresentavam folhas lanceoladas, membranosas e com aproximadamente 11 cloroplastos por estômato. Os lobos da corola eram afilados e o estigma saliente. Nunca chegavam a formar fruto. Na classe D englobamos as plantas diplóides e aneuplóides com valores iguais ou próximos a 48 cromossomos. As folhas eram elípticas, coriáceas, com aproximadamente 20 cloroplastos por estômato. Os lobos da corola eram triangulares e o estigma rente aos lobos do tubo da corola. Quase invariavelmente apresentavam frutos. Na classe P englobamos as plantas poliplóides e aneuplóides com número de cromossomos variando ao redor de 60, 72, 96 e 120. As folhas eram elípticas, ovaladas ou laceradas porém sempre mais ou menos carnosas. O numero de cloroplastos dos estômatos variava ao redor de 30, 40 ou mais. Não apresentavam flores ou quando estas estavam presentes, tinham os lobos da corola arredondados e estigma mergulhado no tubo da corola. Frequentemente eram estéreis ou formavam poucos frutos. As plantas da classe C tinham características similares às das classes D ou P, distinguindo-se destas pela presença de mosaicos mais ou menos extensos nas folhas ou pela tendência de formarem ramos laterais com aspecto e padrão de desenvolvimento diferente daquele do eixo principal.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

1979-06-25

Como Citar

Hell, K. (1979). Caracterização Morfológica de Plantas de Nicotiana tabacum L. Regeneradas a Partir de Culturas de Tecidos. Boletim De Botânica, 7, 1-4. https://doi.org/10.11606/issn.2316-9052.v7i0p1-4

Edição

Seção

Artigos