Evolution of the Anther in the Family Velloziaceae

Autores

  • N.L. Menezes Departamento de Botânica USP

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2316-9052.v10i0p33-41

Resumo

Um estudo detalhado da estrutura da antera na família Velloziaceae demonstrou que embora a antera em todas as espécies apresente quatro esporângios, na deiscência pode haver tanto dois como quatro lóculos. A formação de apenas dois lóculos resulta da redução ou total desaparecimento do tecido residual, formado pelo conectivo mais endotécio. Os esporângios podem ter posição lateral, interna (devido à formação de um tecido de sustentação no conectivo), ou posição intermediária. A deiscência da antera pode ser latrorsa ou introrsa. No gênero Vellozia há quatro lóculos, na maturidade da antera, a deiscência é latrorsa e todas as espécies apresentam grãos de pólen em tétrade. Nos gêneros da subfamília Barbacenioideae há dois lóculos na maturidade, a deiscência é intorsa e todas as espécies apresentam grãos de pólen em mônade. No gênero Xerophyta que, juntamente com o gênero Vellozia constitui a subfamília Vellozioideae, verifica-se uma série de condições intermediárias, com relação à posição dos esporângios e à posição da deiscência, e os grãos de pólen podem ser em mônades ou tétrades. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

1988-06-25

Como Citar

Menezes, N. (1988). Evolution of the Anther in the Family Velloziaceae. Boletim De Botânica, 10, 33-41. https://doi.org/10.11606/issn.2316-9052.v10i0p33-41

Edição

Seção

Artigos