Tree Structure and Species Composition Changes in an Urban Tropical Forest Fragment (São Paulo, Brazil) During a Five-Year Interval

Autores

  • R. Dislich Departamento de Botânica USP
  • V.G. Pivello Departamento de Botânica USP

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2316-9052.v20i0p1-11

Palavras-chave:

Atlantic tropical forest, forest dynamics, biological invasion, succession

Resumo

O manejo de fragmentos florestais remanescentes necessita do entendimento abrangente de seus processos evolutivos e funcionais, que pode ser alcançado por meio de monitoramento, a médio e longo prazos, dos componentes-chave da comunidade. Foram aqui analisadas mudanças na estrutura e composiçao de um fragmento florestal, localizado na Universidade de São Paulo (USP) (23°33'44"-23°34'02"S; 46°43'38"-46°43'49"W), ocorridas entre 1992 e 1997. Os levantamentos foram feitos numa área de 100 x 50 m, incluindo árvores com diâmetro na altura do peito (dap) > 15,9 cm; o levantamento de 1997 também incluiu árvores com dap > 10 cm. Variáveis estruturais e dinâmicas foram comparadas para as espécies mais abundantes, para grupos sucessionais e para a comunidade. Densidade e área basal da comunidade aumentaram consideravelmente no período; diversidade e equabilidade permaneceram praticamente as mesmas. Para as espécies nativas, diminuíram tanto diversidade como equabilidade. A palmeira exótica Archontophoenix cunninghamiana teve maiores taxas de recrutamento e crescimento dentre todas as espécies, indicando um processo de invasão biológica. Dentre os grupos ecológicos, as espécies pioneiras decresceram em densidade e tiveram menor recrutamento e maior mortalidade, ao passo que o contrário se deu para as climáxicas. Comparada a outras 62 florestas neotropicais, a floresta estudada demonstrou menor estabilidade, tipicamente encontrada em florestas imaturas ou em regeneração. Potenciais problemas no recrutamento e na regeneração das espécies nativas, especialmente as tardias, foram detectados, podendo ser explicados pela competição de A. cunninghamiana com as espécies nativas. Os resultados apresentados demonstram a necessidade de se manejar fragmentos de vegetação nativa para se conservar sua biodiversidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2002-06-27

Como Citar

Dislich, R., & Pivello, V. (2002). Tree Structure and Species Composition Changes in an Urban Tropical Forest Fragment (São Paulo, Brazil) During a Five-Year Interval. Boletim De Botânica, 20, 1-11. https://doi.org/10.11606/issn.2316-9052.v20i0p1-11

Edição

Seção

Artigos