Desenvolvimento anatômico do sistema subterrâneo de Oxalis latifolia Kunth (Oxalidaceae). II. Sistema radicular

Autores

  • Maria Emilia Estelita Teixeira Universidade de São Paulo. Instituto de Biociências. Departamento de Botânica

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2316-9052.v6i0p27-38

Palavras-chave:

Oxalis latifolia, Sistema radicular, Desenvolvimento anatômico

Resumo

A raiz apresenta um meristema subapical um tanto uniforme, no qual a coifa e a epiderme parecem ter origem comum. Quanto ao número de polos de protoxilema, a mesma pode ser diarca, diarca passando a triarca ou triarca. O câmbio vascular tem origem no procâmbio e no periciclo. A periderme forma-se a partir da endoderme. Os pelos absorventes são persistentes, desenvolvem-se em grande extensão da raiz e se apresentam de dois tipos, um deles parecendo não funcional. A raiz contrátil é suculenta e dauciforme, devido a uma grande proliferação de parênquima do floema secundário. Ainda neste tecido, camadas de células semelhantes às da endoderma dão origem a regiões suberificadas semelhantes, no conjunto, a uam poliderme. A contratação da raiz é realizada pela depleção e colapso das células de fileiras radiais do parênquima do floema, acompanhados pela contorção do xilema. A contração progride no sentido acrópeto.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

1978-11-01

Como Citar

Teixeira, M. E. E. (1978). Desenvolvimento anatômico do sistema subterrâneo de Oxalis latifolia Kunth (Oxalidaceae). II. Sistema radicular. Boletim De Botânica, 6, 27-38. https://doi.org/10.11606/issn.2316-9052.v6i0p27-38

Edição

Seção

Artigos