Escrituras antropológicas da dor

sentimentos morais compartilhados e o mal estar ético

Autores

  • Michelli de Souza Ribeiro UNIFESP

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2316-9133.v28i2p240-259

Palavras-chave:

etnografia, emoção, violência política de estado, ética e moralidade, conhecimento antropológico

Resumo

Este texto analisa aquilo que, inspirada em Veena Das, venho nomeando como escrituras antropológicas da dor, isto  é, textos etnográficos cujo substrato são memórias de luto, dor e sofrimento experienciados por vítimas e familiares de vítimas de violência político estatal. Parte do pressuposto de que, embora etnografar e textualizar experiências de dor e sofrimento seja empreendimento de conhecimento situado no interior de uma disciplina científico acadêmica – a antropologia –, supõe um engajamento moral por parte dos(as) pesquisadores(as) diante da dor  do outro. Busca apreender as tensões e os deslocamentos entre o ético e o político, entre a responsabilidade profissional e os comprometimentos morais, políticos e emocionais que, parece-me, dão forma a essas experiências de pesquisa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2019-12-27

Como Citar

Ribeiro, M. de S. (2019). Escrituras antropológicas da dor: sentimentos morais compartilhados e o mal estar ético. Cadernos De Campo (São Paulo - 1991), 28(2), 240-259. https://doi.org/10.11606/issn.2316-9133.v28i2p240-259

Edição

Seção

Especial