O trabalho de campo em uma pesquisa com executivos negros: algumas considerações

Autores

  • Ivo de Santana Universidade Federal da Bahia

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2316-9133.v17i17p37-61

Palavras-chave:

Negros. Ascensão social. Traje- tória. Trabalho de campo. Negros de classe média.

Resumo

Este artigo reflete sobre o desenvolvi-
mento do trabalho de campo em uma pesquisa que
investiga a trajetória de ascensão social de negros
que ocupam posições de prestígio em instituições
da administração pública na cidade de Salvador.
Pretende-se apontar limites, possibilidades e singu-
laridades observadas no confronto entre pesquisador
e sujeitos em situação de similaridade de condições
sócio-raciais e de contextos. Os depoimentos, co-
lhidos nos anos de 2005 e 2006, procederam de 20
profissionais negros que vivenciaram a experiência
de ascensão no serviço público e ocuparam postos
em que estiveram na condição de “autoridade pú-
blica” em Salvador. Observa-se que, por mais plane-
jado que se conceba o trabalho de campo, este tende
a situações que não poderiam estar previamente in-
seridas em qualquer manual. Obter os depoimentos
dos informantes exige que o pesquisador demonstre
sensibilidade para identificar a dinâmica mais profí-
cua para atender aos objetivos da investigação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ivo de Santana, Universidade Federal da Bahia

Doutorando em Ciências Sociais/UFBA

Downloads

Publicado

2008-03-30

Como Citar

Santana, I. de. (2008). O trabalho de campo em uma pesquisa com executivos negros: algumas considerações. Cadernos De Campo (São Paulo - 1991), 17(17), 37-61. https://doi.org/10.11606/issn.2316-9133.v17i17p37-61

Edição

Seção

Artigos e Ensaios