A itinerância da vida manoki

Autores

  • André Lopes Universidade de São Paulo, São Paulo, São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2316-9133.v22i22p137-143

Resumo

Durante a vida das pessoas manoki diversas fases se sucedem e, com elas, certos afazeres tornam-se mais ou menos corriqueiros, cotidianos ou mesmo imprescindíveis. No entanto, observa-se uma itinerância permanente na maior parte dessas atividades, em pessoas de todas as idades.O modo manoki de vivenciar o cotidiano é muito marcado por um caráter periódico e sazonal, já que inúmeras atividades são abandonadas, mas voltam a ser realizadas em contextos distintos.Apesar de enfatizar aqui a produção indígena numa acepção mais econômica, é importante compreendê-la em um sentido amplo: como atividade que faça parte da fabricação de objetos, alimentos, pessoas, eventos ou relações. Podemos notar diversos exemplos dessa itinerância produtiva durante a vida de uma pessoa manoki. (continua)

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2014-05-23

Como Citar

Lopes, A. (2014). A itinerância da vida manoki. Cadernos De Campo (São Paulo - 1991), 22(22), 137-143. https://doi.org/10.11606/issn.2316-9133.v22i22p137-143

Edição

Seção

Quimeras