A Lei Maria da Penha e os atendimentos multidisciplinares: os sentidos de uma proposta diferente no Fórum do Núcleo Bandeirante, Distrito Federal

Autores

  • Ranna Mirthes Sousa Correa Universidade de Brasilia, Brasilia

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2316-9133.v22i22p238-249

Palavras-chave:

Lei Maria da Penha, Equipe multidisciplinar, Judicialização, Violência doméstica, Gênero

Resumo

O presente artigo tem o objetivo de analisar o tratamento dado aos casos no Fórum do Núcleo Bandeirante no Distrito Federal, que utiliza um modelo diferente de primeiro atendimento às partes a partir da utilização de uma equipe multidisciplinar composta por profissionais de Direito, Psicologia e Assistência Social. Destaca-se a tentativa de entender quais são os diferentes sentidos assumidos pelos atendimentos, seja judicial ou terapêutico, e que elementos operam na construção e transformação desses sentidos no decorrer do processo na justiça, em busca de efetiva resolução do conflito. A presença dos psicólogos e assistentes sociais abre um espaço de enunciação mais claro e aberto sobre as situações que envolvem o conflito, funcionando com uma finalidade terapêutica, trazendo à tona elementos capazes de ajudar na resolução do conflito em sua origem.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2014-05-23

Como Citar

Correa, R. M. S. (2014). A Lei Maria da Penha e os atendimentos multidisciplinares: os sentidos de uma proposta diferente no Fórum do Núcleo Bandeirante, Distrito Federal. Cadernos De Campo (São Paulo - 1991), 22(22), 238-249. https://doi.org/10.11606/issn.2316-9133.v22i22p238-249

Edição

Seção

Especial