“Entre o ser humano e as leis existem muitas coisas”: vozes femininas acerca da criminalização do aborto

Autores

  • Emilia Juliana Ferreira Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Seropédica, Rio de Janeiro

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2316-9133.v22i22p262-274

Palavras-chave:

Aborto, Criminalização, Mulheres, Processamento penal, Processos de significação

Resumo

Apesar do Estado brasileiro criminalizar o aborto por livre escolha da mulher, de maneira geral, essa criminalização não significa uma intensa judicialização dos casos. Porém, como a criminalização não ocorre rotineiramente, alguns casos geram ampla repercussão na polícia, no judiciário e na mídia. Foi o que ocorreu no ano de 2007, quando uma clínica médica acusada de praticar abortamentos ilegais foi fechada e investigada pela polícia. A investigação resultou no processamento penal de cerca de 1.200 mulheres que haviam passado pela clínica nos anos anteriores. Este trabalho tem por objetivo descrever o que significa esse processo na vida de algumas dessas mulheres, entrevistadas à época da pesquisa ou ouvidas através de seus depoimentos dados à polícia. Preliminarmente, é possível afirmar que esse processamento afetou muito negativamente a vida dessas mulheres e o processo de significação do abortamento em si, tomou rumos acusatórios que em muitos casos não estavam presentes antes do processo judicial, mas foram reforçados por ele.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2014-05-23

Como Citar

Ferreira, E. J. (2014). “Entre o ser humano e as leis existem muitas coisas”: vozes femininas acerca da criminalização do aborto. Cadernos De Campo (São Paulo - 1991), 22(22), 262-274. https://doi.org/10.11606/issn.2316-9133.v22i22p262-274

Edição

Seção

Especial