O remelexo do devir caipira: processo(s) identitário(s) na contemporaneidade

Autores

  • Lays Matias Mazoti Corrêa Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho"

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2316-9133.v24i24p90-116

Palavras-chave:

1) Música popular, 2) Processos identitários, 3) Mundialização, 4) Glocalização, 5) Pós-caipira.

Resumo

O presente texto busca estabelecer uma análise do processo identitário articulado pela banda Mercado de Peixe, de Bauru-SP, uma das primeiras do segmento musical que buscou congregar matizes de músicas tradicionais, como a música caipira, com outros estilos melódicos do universo pop, como o rock, o rap e o reggae. Através de entrevistas realizadas com integrantes da banda e da análise dos discos produzidos, a identidade musical do grupo foi problematizada a partir de sua relação com o movimento pós-caipira, o qual proporcionou uma discussão de questões relativas ao imbricamento de elementos locais/globais e tradição/ modernidade. Dessa forma, esse trabalho busca lançar olhares reflexivos para o complexo terreno das culturas populares no contexto de mundialização, relacionando os fluxos transculturais presentes na contemporaneidade à identificação de valores sociais, o hibridismo cultural enquanto articulador de referências e os efeitos glocais resultantes do processo de (des)territorialização de culturas e músicas populares.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lays Matias Mazoti Corrêa, Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho"

Doutoranda em Ciências Sociais
UNESP-Marília

Downloads

Publicado

2016-06-17

Como Citar

Corrêa, L. M. M. (2016). O remelexo do devir caipira: processo(s) identitário(s) na contemporaneidade. Cadernos De Campo (São Paulo - 1991), 24(24), 90-116. https://doi.org/10.11606/issn.2316-9133.v24i24p90-116

Edição

Seção

Artigos e Ensaios