Discos em construção – Etnografia dentro de estúdios

Autores

  • Paulo Menotti Del Picchia Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2316-9133.v24i24p117-139

Palavras-chave:

etnografia, música, disco, artista, agente

Resumo

Neste artigo, apresento uma etnografia musical de processos de produção
de discos dentro de estúdios paulistanos, descrevendo e discutindo as práticas
criativas observadas. Entre 2011 e 2013, pude acompanhar de perto os
trabalhos de três artistas ativos na cena musical paulistana contemporânea: Tatá
Aeroplano, Rodrigo Campos e Kiko Dinucci. Trago aqui as experiências etnográficas
do disco Tatá Aeroplano e do disco Metal-Metal. Procurei delimitar os
aspectos mais significativos que caracterizam o fazer musical desse grupo sonoro,
fornecendo indícios para uma reconfiguração do disco como objeto artístico no
cenário musical contemporâneo. O disco emerge como agente social que transforma a vida dos artistas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Paulo Menotti Del Picchia, Universidade de São Paulo

Paulo Menotti Del Picchia é antropólogo e músico. Mestre em Antropologia Social pela FFLCH -USP (2013), sua dissertação Por que eles ainda gravam? Discos e artistas em ação foi aprovada com distinção e vivamente recomendada para publicação pela banca examinadora (com a socióloga Dra. Marcia Tosta Dias - UNIFESP, o antropólogo Dr. Stélio Marras - USP e sua orientadora, a antropóloga Dra. Rose Satiko Gitirana Hikiji - USP). Possui bacharelado em Ciências Sociais pela USP (2003), tendo realizado entre 2000 e 2002 Iniciação Científica no Departamento de Sociologia, via CNPq, sob orientação da Dra. Maria Helena Oliva-Augusto - USP. É membro pesquisador do PAM - Pesquisas em Antropologia da Música e do GRAVI - Grupo de Antropologia Visual, ambos grupos de pesquisa da USP. Foi professor de música no CEU Três Lagos, no Colégio Equipe e na Escola de Música Tom Sobre Tom. Como músico, lançou dois discos solos de canção: Macaco Sem Pelo (2008) e Meno Del Picchia (2013), via Programa Cultural da Prefeitura de Bragança Paulista; com o trio instrumental Improvisado, lançou também o disco Interferências (2013), e o projeto Peloteletipo, que recebeu o Prêmio FUNARTE de Música Brasileira (2013).

Downloads

Publicado

2016-06-17

Como Citar

Del Picchia, P. M. (2016). Discos em construção – Etnografia dentro de estúdios. Cadernos De Campo (São Paulo - 1991), 24(24), 117-139. https://doi.org/10.11606/issn.2316-9133.v24i24p117-139

Edição

Seção

Artigos e Ensaios