Multiplicidades do movimento: um experimento etnográfico sobre duas caminhadas quilombolas

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2316-9133.v24i24p183-201

Palavras-chave:

Movimento, Etnografia, Socialidade, Conhecimento, Quilombolas

Resumo

O objetivo central do artigo é analisar o movimento, nas diversas dimensões
que a categoria pode tomar, em dois contextos quilombolas: a comunidade
Brejo dos Crioulos e a comunidade Pinheiro, situadas no norte e nordeste
de Minas Gerais. Como ponto de conexão entre duas pesquisas e duas realidades
sociais, o movimento se relaciona com tipos variados de conhecimento, dentre
eles, o conhecimento político. Tentaremos explorar, como esses cotidianos são
permeados por circulações de pessoas, animais, informações, notícias, ideias, papéis, ou seja, humanos e não humanos, e como essas circulações promovem um
universo muito mais móvel que a burocracia estatal ou jurídica. Enveredando nas
teias diárias de idas e vindas, pretendemos iluminar as lutas destes quilombolas,
suas caminhadas e andanças, que se fazem em meio ao esforço de promoção das
causas de suas comunidades.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Yara de Cássia Alves, Universidade de São Paulo

Graduada em Ciências Sociais pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (2008-2012). Mestranda do Programa de Pós Graduação em Antropologia Social da Universidade de São Paulo. (2013-atual) Membra do Hybris- Grupo de Pesquisa e Estudos sobre relações de Poder, Conflitos, Socialidades. Pesquisa família e mobilidade de habitantes do Alto Jequitinhonha- MG. Atua na linhas de pesquisa de Antropologia Política e Antropologia Rural.

Pedro Henrique Mourthé de Araújo Costa, Mestrando- Universidade Federal de São Carlos

Mestrando do Programa de Pós Graduação em Antropologia Social da Universidade Federal de São Carlos – PPGAS/UFSCAR. Possui graduação em Ciências Sociais pela Universidade Estadual de Montes Claros (2011). É pesquisador associado do LE-E (Laboratório de Experimentações Etnográficas) da UFSCAR e do Grupo de Estudos e Pesquisa em Cultura, Processos Sociais, Sertão, da UNIMONTES. Desde 2010 tem desenvolvido pesquisas em comunidades quilombolas do Sertão Norte Mineiro. Tem experiência nas áreas de Antropologia das Populações Afro-Brasileiras, Antropologia Rural e Antropologia Política.

Downloads

Publicado

2016-06-17

Como Citar

Alves, Y. de C., & Costa, P. H. M. de A. (2016). Multiplicidades do movimento: um experimento etnográfico sobre duas caminhadas quilombolas. Cadernos De Campo (São Paulo - 1991), 24(24), 183-201. https://doi.org/10.11606/issn.2316-9133.v24i24p183-201

Edição

Seção

Artigos e Ensaios