[1]
L. F. ROJO, “Rompendo tabus: a subjetividade erótica no trabalho de campo”, Cad. Campo (São Paulo 1991), vol. 12, nº 12, p. 41-56, mar. 2004.