[1]
P. Amoroso e C. Montuori, “Bebel e Olavo - idolatrados ‘vilões’ e “mocinhos" das oito: uma análise intertextual da novela Paraíso Tropica”l, Caligrama (São Paulo. Online), vol. 4, nº 1, abr. 2008.