Impactos das redes sociais nas práticas linguísticas: (re)pensando atividades para o ensino de estratégias de cortesia em língua espanhola

Autores

  • Isadora Valencise Gregolin Universidade Federal de São Carlos

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2317-9651.v0i13p162-178

Palavras-chave:

Espanhol, cortesia, redes sociais.

Resumo

O artigo problematiza os impactos das redes sociais digitais nas formas de sociabilidade dos jovens atuais e discute o ensino de estratégias de cortesia (Escandell-Vidal,1995; Álvarez Muro, 2005) em língua espanhola a partir de propostas de atividades desenvolvidas por futuros professores em situações de estágio supervisionado. Os resultados iniciais evidenciam que as atividades favorecem a aproximação dos alunos com a língua estrangeira e contribuem para o incremento de repertório cultural e para o desenvolvimento de uma visão intercultural que ultrapassa estereótipos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Isadora Valencise Gregolin, Universidade Federal de São Carlos

Docente do Departamento de Metodologia de Ensino da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), atua na área de Linguística Aplicada e formação de professores de língua espanhola.

Referências

Amigues, Rene “Trabalho do professor e trabalho de ensino”. In: Machado, Anna Rachel. O ensino como trabalho: uma abordagem discursiva. Londrina: Eduel, 2004.

Álvarez Muro, Alexandra Cortesía y descortesía. Teoría y praxis de un sistema de significación. Merida, Venezuela: Universidad de Los Andes, 2005.

Barbovski, Monica. “Habilidades e técnicas e o enfrentamento abusivo de dados pessoais e agressão entre pares em redes sociais”. In: Brasil. Pesquisa sobre o uso da internet por crianças e adolescentes no Brasil: TIC Kids Online Brasil 2014. São Paulo: Comitê Gestor da Internet no Brasil, 2015. p. 31-36. Disponível em: http://www.cgi.br/media/docs/publicacoes/2/TIC_Kids_2014_livro_eletronico.pdf. Acesso em: 10.out.2016.

Brasil. Parâmetros curriculares nacionais: ensino médio. Linguagens, códigos e suas tecnologias. Brasília: Ministério da Educação, 1999. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/linguagens02.pdf. Acesso em: 10 fev.2014.

Brasil. Diretrizes curriculares nacionais para a formação de professores da educação básica em nível superior curso de licenciatura de graduação plena. Brasília: Ministério da Educação, 2002. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/009.pdf. Acesso em: 15 fev.2014.

Brasil. Pesquisa sobre o uso da internet por crianças e adolescentes no Brasil: TIC Kids Online Brasil. São Paulo: Comitê Gestor da Internet no Brasil, 2015. Disponível em: http://www.cgi.br/media/docs/publicacoes/2/TIC_Kids_2014_livro_eletronico.pdf. Acesso em: 10.out.2016.

Brasil. Orientações curriculares para o ensino médio: linguagens, códigos e suas tecnologias. Brasília: Ministério da Educação, 2006. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/book_volume_01_internet.pdf Acesso em: 10 fev.2014.

Canclini, Néstor Garcia. “Culturas hibridas y estrategias comunicacionales". In: Estudios sobre las Culturas Contemporaneas, 109 Época II. Vol. III. Num. 5, Colima, junio 1997, p. 109-128.

Castells, Manuel. A sociedade em rede. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1999.

Cope, Bill; Kalantzis, Mary. “Aprendizaje ubicuo”. In: Ubiquitous Learning. Exploring the anywhere/anytime possibilities for learning in the age of digital media. Champaign: University of Illinois Press, 2009. Trad. Emilio Quintana. Disponível em: http://www.nodosele.com/blog/wp-content/uploads/2010/03/Cope_Kalantzis. Aprendizaje ubicuo.pdf. Acesso em: 09.jul.2016.

Escandell-Vidal, Maria Victoria “Cortesía, fórmulas convencionales y estrategias indirectas”. In: Revista Española de Lingüística, 25,1, 1995. p.31-66. Disponível em: https://dialnet.unirioja.es/descarga/articulo/41313.pdf. Acesso em: 06.nov.2016.

Gonzalez, Neide Therezinha Maia. Cadê o pronome? O gato comeu. Os pronomes pessoais na aquisição/aprendizagem do espanhol por brasileiros adultos. Tese de doutorado. DL/FFLCH/USP, São Paulo: 1994. Disponível em: http://dlm.fflch.usp.br/sites/dlm.fflch.usp.br/files/Tese%20Neide%20T.%20Maia%20Gonz%C3%A1lez_2.pdf. Acesso em: 06.nov.2016.

Haverkate, Henk. La cortesía verbal. Estudio pragmalingüístico. Madrid: Gredos, 1994.

Kleiman, Angela. Os significados do letramento. Campinas: Mercado de Letras, 1995.

Marteleto, Regina Maria. “Analise de redes sociais: aplicação nos estudos de transferência de informação”. In: Ci. Inf., Brasília, v. 30, n. 1, p. 71-81, jan./abr. 2001.

Rojo, Roxane. Letramentos múltiplos, escola e inclusão social. São Paulo: Parábola Editorial, 2009.

Rojo, Roxane. “Pedagogia dos multiletramentos. Diversidade cultural e de linguagens na escola”. In: ______; Moura, Eduardo (Orgs.) Multiletramentos na escola. São Paulo: Parábola Editorial, 2012, p. 11-31.

São Paulo. Currículo do Estado de São Paulo: Linguagens, códigos e suas tecnologias. São Paulo: SEE, 2012. Disponível em: http://www.educacao.sp.gov.br/a2sitebox/arquivos/documentos/782.pdf. Acesso em 28 maio 2016.

Santaella, Lucia. Comunicação ubíqua: repercussões na cultura e na educação. São Paulo: Paulus, 2013.

Signorini, Inês. “Letramentos multi-hipermidiáticos e formação de professores de língua”. In: Signorini, Inês; Fiad, Raquel. Ensino de língua: das reformas, das inquietações e dos desafios. Belo Horizonte: Editora da UFMG, 2012. p.282-303.

Soto, Ucy; Mayrink, Monica Ferreira; Gregolin, Isadora Valencise (Orgs). “Apresentação”. Linguagem, educação e virtualidade [online]. São Paulo: Editora UNESP; São Paulo: Cultura Acadêmica, 2009. Disponível em: http://static.scielo.org/scielobooks/px29p/pdf/soto-9788579830174.pdf Acesso em: 14.out.2016.

Soto, Ucy; Gregolin, Isadora Valencise; Rozenfeld, Cibele. “A formação inicial de professores de línguas: ações virtuais colaborativas para a articulação teoria-prática-reflexão”. In: Silva, Kleber Aparecido; Genova, Daniel Fatima; Kaneko-Marques, Sandra Mari; Biombo, Ana Cristina. A formação de professores de línguas: novos olhares. Volume 2. Campinas, SP: Pontes, 2012. p.261-282.

Downloads

Publicado

2017-03-31

Como Citar

GREGOLIN, I. V. Impactos das redes sociais nas práticas linguísticas: (re)pensando atividades para o ensino de estratégias de cortesia em língua espanhola. Caracol, [S. l.], n. 13, p. 162-178, 2017. DOI: 10.11606/issn.2317-9651.v0i13p162-178. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/caracol/article/view/122658. Acesso em: 24 out. 2021.