Horacio Quiroga no Brasil: os “efeitos da língua”

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2317-9651.v0i14p370-387

Palavras-chave:

Horacio Quiroga, Monteiro Lobato, vanguardas, Realismo, portunhol

Resumo

Este artigo analisa a única visita que o escritor uruguaio Horacio Quiroga (1878-1937) fez ao Brasil, em 1922. Considerando a importância daquele ano para a literatura brasileira – pois é nele que acontece a Semana de Arte Moderna –, reconstrói-se o contexto e os diálogos literários que o escritor estabelece no Brasil: seu principal interlocutor é Monteiro Lobato (1882-1948), o então diretor da Revista do Brasil e responsável pela introdução da obra de Quiroga no país. Recuperam-se e analisam-se as cartas inéditas trocadas entre os dois escritores e, para além dos diálogos e do credo literário de Quiroga e Lobato, busca-se avaliar a tensão entre a estética vanguardista e a realista que estava em jogo no debate intelectual de então.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Wilson Alves-Bezerra, Universidade Federal de São Carlos (UFSCar)

Professor do Departamento de Letras da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), onde atua na graduação e no mestrado. Doutor em Literatura Comparada pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ) e mestre em Literatura Hispano-Americana pela Universidade de São Paulo (USP), onde também se graduou. Sua tradução de Pele e osso, de Luis Gusmán, foi finalista do Prêmio Jabuti 2010, na categoria Melhor tradução literária espanhol-português.

Referências

Alves-Bezerra, Wilson. “As nacionalidades latino-americanas: a Argentina vista à luz dos olhos de Mário de Andrade e pelas sombras de Horacio Quiroga”. In: Revista da USP, 2004, 64, 175-180.

_____. “O portunhol dos desterrados de Horacio Quiroga: política e subjetividade na representação literária de uma língua de fronteira”. In: Estudos Lingüísticos, 2005a, XXXIV, 1015-1020. Disponível em: <http://www.gel.org.br/estudoslinguisticos/ edicoesanteriores/4publica-estudos-2005/4publicaestudos-2005-pdfs/o-portunhol-dos-desterrados-166.pdf>. Acesso em 27 mar. 2015.

_____. Reverberações da fronteira em Horacio Quiroga. São Paulo: Humanitas/

Fapesp, 2008a.

_____. “Portunhol para além das fronteiras: reflexões sobre a inespecificidade do termo”. In: Revista Brasileira de Letras, 2008b, 5, São Carlos: UFSCar, 115- 121.

_____. “O portunhol na poesia: territórios e deslocamentos”. In: Leal, Izabela; Fernandes, José Guilherme; Trusen, Sylvia (orgs.). Tradição e tradução: entre trânsitos e saberes. Rio de Janeiro: Oficina Raquel, 2016, 110-135.

Antelo, Raúl. Na ilha de Marapatá (Mário de Andrade lê os hispano-americanos). São Paulo: Hucitec; MinC; Pró Memória; Instituto Nacional do Livro, 1986.

Arrigucci Jr., Davi. O escorpião encalacrado: A poética da destruição em Julio Cortázar. São Paulo: Companhia das Letras, 1995 [1973].

Artundo, Patricia. “Clara Argentina”. In: Mário de Andrade y la Argentina. Tese de doutorado. FFLCH-USP, São Paulo: 2001.

_____. Mário de Andrade e a Argentina. Um país e sua produção cultural como espaço de reflexão. São Paulo: Edusp/Fapesp, 2004.

Bermejo, Ernesto González. Conversas com Cortázar. Trad. Luiz C. Cabral. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2002.

Bioy Casares, Adolfo. Descanso de caminantes. Buenos Aires: Sudamericana, 2001.

_____. Borges. Barcelona: Destino, 2011.

Quiroga, Horacio. Todos los cuentos. 2 ed. Madri; Paris; México; Buenos Aires; São Paulo; Rio de Janeiro; Lima: Allca XX/Edusp, 1996.

Ribeiro, Maria Paula Gurgel. Monteiro Lobato e a Argentina: mediações culturais. Tese de doutorado. FFLCH/USP, São Paulo: 2008.

______. “Sobre diálogos literários: Monteiro Lobato, Manuel Gálvez e Horacio Quiroga”, Revista USP, 2004, 64, 181-189.

Schwartz, Jorge; Lorenzo Alcalá, May. Vanguardas argentinas anos 20 (Trad. Maria Angélica Keller de Almeida). São Paulo: Iluminuras, 1992.

Lobato, José Bento Monteiro. Negrinha. São Paulo: Companhia Graphico Editora Monteiro Lobato, 1920.

_____. “Saudação a Horacio Quiroga”. In: Conferências, artigos e crônicas. São Paulo: Brasiliense, 1968 [1922], 95-7.

Rocca, Pablo. Horacio Quiroga. El escritor y el mito. Montevidéu: Ediciones de la Banda Oriental, 1996.

Rodríguez Monegal. Genio y figura de Horacio Quiroga. Buenos Aires: Ed. Universitaria de Buenos Aires, 1967.

Todorov, Tzevtan. Introducción a la literatura fantástica. Trad. Silvia Delpy. México, D.F: Premia, 1981.

Downloads

Publicado

2017-12-21

Como Citar

ALVES-BEZERRA, W. Horacio Quiroga no Brasil: os “efeitos da língua”. Caracol, [S. l.], n. 14, p. 370-387, 2017. DOI: 10.11606/issn.2317-9651.v0i14p370-387. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/caracol/article/view/128889. Acesso em: 6 fev. 2023.