Diálogos de recriação entre literatura e cinema: as Eréndiras do verbo e da imagem em movimento

Autores

  • Luis Eduardo Santos Pereira Universidade Estadual Paulista

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2317-9651.v0i19p860-883

Palavras-chave:

Gabriel García Márquez, Ruy Guerra, Cinema, Literatura, Intermidialidade

Resumo

O objeto central assumido neste estudo são os diálogos entre sistemas de signos da relação cinema-literatura. Esta relação principal será observada tomando por base representações ligadas ao imaginário cultural latino-americano. A partir de múltiplos fatores e modelos de estudo que incluem o cinema, procura-se analisar o movimento do processo criativo entre as obras La increíble y triste historia de la cândida Eréndira y de su abuela desalmada (1972), de García Márquez, e o filme Eréndira (1983), de Ruy Guerra. Para além de cuidar de uma relação de análise em que o filme está somente baseado no conto, busca-se pensar como os contextos culturais dos artistas e os potenciais representativos dos sistemas de signos em jogo ressignificam leituras que se materializam criando uma interpenetração dos discursos artísticos. Portanto, o presente trabalho se empenha em apresentar leituras cruzadas que possibilitam compreender o tratamento de questões culturais representadas no conto pelo ponto de vista dos recursos cinematográficos e o mesmo ao revés.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luis Eduardo Santos Pereira, Universidade Estadual Paulista

Possui graduação em Letras (português/inglês) pela Universidade Federal de Lavras (UFLA) – 2014 - e mestrado em estudos latino-americanos pela Universidade Federal da Integração Latino-Americana (UNILA) - 2017. Atualmente é doutorando pela Universidade Estadual Paulista em Araraquara (UNESP) pelo programa de Linguística e Língua Portuguesa.

Referências

Aumont, Jacques. A estética do filme. Tradução de: Marina Appenzeller – 9ª ed. Campinas, SP: Papirus,2012.

Bakhtin, Mikhail. A cultura popular na idade média e no renascimento: o contexto de François Rabelais. Tradução de: Yara Frateschi Vieira. São Paulo, Hucitec, 2013.

Bakhtin, Mikhail. Problemas da poética de Dostoiéski. Tradução de: Paulo Bezerra. 5ª ed. – Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2013 [1929].

Barros, Eduardo Portanova. O cinema de Ruy Guerra: um imaginário autoral na pós-modernidade. Tese de Doutorado. Porto Alegre, RS: PUCRS, 2009.

Brait, Beth. Bakhtin, dialogismo e construção de sentido. – 2ª ed. rev. – Campinas, SP: Editora da Unicamp, 2005.

Dahlet, Patrick. Dialogização enunciativa e paisagens do sujeito. In: BRAIT, Beth. Bakhtin, dialogismo e construção de sentido. – 2ª ed. rev. – Campinas, SP: Editora da Unicamp, 2005.

Dostoiévski, Fior M. . Crime e castigo. São Paulo: Editora 34, 2001 [1866].

Deus e o diabo na terra do sol, d.: Glauber Rocha, p.: G. Rocha, Jarbas Barbosa, Luis Augusto Mendes. – Rio (Brasil) 1964

Eréndira, d.: Ruy Guerra, p.: Alain Quefféléan. Les Films de Triangles (França) 1983.

García Márquez, Gabriel. La increíble y triste historia de la cándida Eréndira y de su abuela desalmada. Barcelona: Debolsillo, 2014 [1972].

Guerra, Ruy. O cinema de Ruy Guerra: um imaginário autoral na pós-modernidade: entrevista. Porto Alegre: PUCRS. Entrevista concedida a Eduardo Portanova Barros, 2009.

Guerra, Ruy. 20 navios. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1996

Hutcheon, Linda. Uma teoria da adaptação. Tradução de: André Cechinel. 2ª ed. – Florianópolis: Ed. da UFSC, 2013.

Rama, Angel. A cidade das letras. Trad. Emir Sader. – 1ª ed. – São Paulo Boitempo, 2015.

Rocco, Alessandro. Gabriel García Márquez and the cinema: life and works. Woodbridge: Tamesis, 2014.

Sánchez Noriega, José Luis. De la literatura al cine. Teoría y análisis de la adaptación. Paidós: Barcelolna, 2000.

Sánchez Noriega, José Luis. Las adaptaciones literarias al cine: un debate permanente. In: Revista Comunicar, 2001. Disponível em: file:///C:/Users/Saulo/Desktop/Musicas/17-2001-09%20(1).pdf. Acesso em 15 dez, 2016.

Vargas Llosa, Mário (1971). Garcia Marquez: historia de undeicidio. Barcelona, Barral Editores, 1971.

Volóchinov, Valentin. Marxismo e filosofia da linguagem. Trad. Michel Lahud e Yara Frateschi. 13. ed. São Paulo: Hucitec, 2009.

Downloads

Publicado

2020-06-24

Como Citar

Pereira, L. E. S. (2020). Diálogos de recriação entre literatura e cinema: as Eréndiras do verbo e da imagem em movimento. Caracol, (19), 860-883. https://doi.org/10.11606/issn.2317-9651.v0i19p860-883