Escrita de Trânsito Universal: o drama trans de Copi

Autores

  • Ivan Delmanto Universidade do Estado de Santa Catarina

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2317-9651.i22p220-252

Palavras-chave:

Performatividade, Dramaturgia, Teatro contemporâneo, Teatro argentino

Resumo

O artigo analisa um texto teatral do autor argentino Copi, buscando abordar implicações de diferentes noções de identidade no teatro argentino moderno. Procura-se demonstrar que aspectos do teatro contemporâneo, antecipados na obra do autor argentino, tais como a participação criadora do espectador na experiência artística e a existência de um conceito ampliado de encenação, são necessários para se compreender a espécie de escrita de trânsito universal, fortemente ancorada à realidade histórica argentina, presente em Eva Perón de Copi.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ivan Delmanto, Universidade do Estado de Santa Catarina

Ivan Delmanto é encenador, dramaturgo e professor de Teoria Teatral na Universidade do Estado de Santa Catarina. Mestre em Teoria Literária e Literatura Comparada na FFLCH - USP e doutor na área de Teoria e História do Teatro na ECA-USP, com projeto sobre a formação da dramaturgia brasileira.

 

 

 

Referências

Aira, Cesar. Copi. Rosario: Beatriz Viterbo Editora, 2003.

Aristóteles. Poética. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 2008.

Benjamin, Walter. “Revisor de livros juramentado”. In: Campos, Augusto; Pignatari; Campos, Augusto; Campos, Haroldo; Piganatari, Decio (org). Mallarmé. São Paulo: Perspectiva, 1991, p. 193-194.

Benjamin, Walter. Passagens. Belo Horizonte: ed. UFMG; São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2006.

Benjamin, Walter. Origem do drama trágico alemão. Lisboa: Assirio & Alvim, 2007.

Copi (Raul Damonte Botana). Eva Peron/Loretta Strong/A geladeira. Rio de janeiro: 7 Letras, 2007.

Copi (Raul Damonte Botana). “Baile das Loucas”. In: Obas II. Barcelona: Anagrama, 2012.

Domingues, J. M. “A dialética da modernização conservadora e a nova história do Brasil”. In: Dados [online]. 2002, vol.45, n.3, pp.459-482. [http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0011-52582002000300005]. Acessado em 12/10/2019.

Esposito, Roberto. Bios: biopolítica e filosofia. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2017.

Fanlo, Luis García. “Pueblo, populismo y argentinidad. La gubernamentalidad peronista”. In: González, Carina. Peronismo y representación. Escritura, imágenes y políticas del pueblo. Buenos Aires (Argentina): Final Abierto, 2015.

Fanlo, Luis Garcia. “Genealogia del cuerpo argentino”. In: A parte Rei. Revista de Filosofía, n. 64, julio 2009, p. 1-6. Disponível em: http://serbal.pntic.mec.es/AParteRei. Consultado em 3/01/2021.

Flusser, Vilém. O mundo codificado: por uma filosofia do design e da comunicação. São Paulo: Cosac & Naify, 2007.

James, Daniel. Resistencia e integración. El peronismo y la clase trabajadora argentina 1946-1976. Buenos Aires: Sudamericana, 1990.

Kantorowicz, E. H. Os dois corpos do rei: um estudo sobre teologia política medieval. São Paulo: Companhia das Letras, 1998.

Lefort, Claude. A invenção democrática: os limites da dominação totalitária. Belo Horizonte: Autêntica, 2011.

Martínez, Tomás Eloy. Santa Evita. Buenos Aires: Editorial Planeta, 1996.

Molina, Diego. Una Evita trans: así es la “Eva Perón” de Copi que se verá en el Cervantes. [ https://www.infobae.com/cultura/2017/04/17/una-evita-trans-asies-la-eva-peron-de-copi-que-se-vera-en-el-cervantes/]. Acessado em 12/10/2020.

Pimentel, R. Copi: transgressão e escrita transformista. Rio de Janeiro: Confraria do Vento, 2011.

Ramos, L. F. “Por uma teoria contemporânea do espetáculo: mímesis e desempenho espetacular”. In: Urdimento, Florianópolis: n. 13, setembro de 2009, p. 71-84.

Rodrigues, Marcelo. Copi, Eva Perón e a poética transterrada do corpo no Espetáculo. Dissertação (mestrado). UNIOESTE, 2020 p. 57.

Sarlo, B. A paixão e a exceção: Borges, Eva Perón, Montoneros. São Paulo: Companhia das Letras; Belo Horizonte: Editora UFMG, 2005.

Sohiet, R. “Alguns comentários a partir do artigo de Marta Zabaleta: o Partido Peronista feminino: História, características e consequências”. (Argentina 1947-1955). Diálogos, DHI/UEM, Maringá, v.4, n. 4: 41-47, 2000.

Succi, B. “Copi camp: parodia, política y disidencia sexual en la pieza teatral Eva Perón”. In: Urdimento - Revista de Estudos em Artes Cênicas, Florianópolis, v. 1, n. 26, 92-107, 2016. Disponível em: https://www.revistas.udesc.br/index.php/urdimento/article/view/1414573101262016092. Acesso em: 13 set. 2021.

Teixeira, Luciana Medeiros. As múltiplas representações de Eva Perón. Mito e disputa política em Santa Evita. Dissertação (Mestrado). UNB, Brasília, 2015, 135 f.

Zanatta, Loris. Eva Perón (Spanish Edition). Penguin Random House Grupo Editorial. Argentina. Edição do Kindle, 2011.

Szondi, Peter. Teoria do drama moderno. São Paulo: Cosac & Naify, 2001.

Downloads

Publicado

2021-11-01

Como Citar

DELMANTO, I. Escrita de Trânsito Universal: o drama trans de Copi. Caracol, [S. l.], n. 22, p. 220-252, 2021. DOI: 10.11606/issn.2317-9651.i22p220-252. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/caracol/article/view/180755. Acesso em: 23 jan. 2022.