Por que Efraín continua chorando ou como lemos "María" no século XXI

Autores

  • Natalia Crespo

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2317-9651.v0i2p102-123

Resumo

À luz de como se lê "Maria" no século XXI e de como se leu no século XIX, neste ensaio se aprofundam alguns aspectos textuais que, até o momento, não foram completamente resolivdos pela crítica: a problemática da dupla enunciação expressa na dedicatória, a tensão entre a obediência de Efraín  e sua submissão, a relação entre a dimensão trágica do texto, o prestígio sócio-cultural do sofrimento e o processo de canonização no século XIX. Indaga-se acerca dos aspectos considerados "moralizantes" e aqueles que a crítica destaca como "vergonhosos".

 

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Natalia Crespo

Natalia Crespo é professora assistente de espanhol e estudos latino-americanos na Universidad Tecnológica de Michigan

Publicado

2011-12-07

Como Citar

CRESPO, N. Por que Efraín continua chorando ou como lemos "María" no século XXI. Caracol, [S. l.], n. 2, p. 102-123, 2011. DOI: 10.11606/issn.2317-9651.v0i2p102-123. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/caracol/article/view/57655. Acesso em: 28 nov. 2021.

Edição

Seção

Dossiê