Che, varón Masculinidades nas letras de tango

Autores

  • Javier Gasparri

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2317-9651.v0i2p174-215

Resumo

Partindo do que usualmente se denomina “tango pré-histórico”, século XIX, o presente artigo toma diversas letras de tango, passando pelo chamado “tango canción”, até chegar às composições da década de 1940. O eixo sobre o qual se organiza o percurso está dado por uma perspectiva de gênero e sexualidades, mais precisamente em torno da construção e produção de certos modelos de masculinidades, que são abordados em seu contexto sócio-cultural. A hipótese é a de que desde desta perspectiva (fundamentalmente desde o modelo do “guapo”) o desenvolvimento do tango poderia ser considerado em sua dimensão histórica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Javier Gasparri

Javier Gasparri é Professor em Letras na Universidad Nacional de Rosario. É bolsista do CONICET. Investiga sobre sexualidades, gênero e literatura argentina

Publicado

2011-12-07

Como Citar

GASPARRI, J. Che, varón Masculinidades nas letras de tango. Caracol, [S. l.], n. 2, p. 174-215, 2011. DOI: 10.11606/issn.2317-9651.v0i2p174-215. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/caracol/article/view/57660. Acesso em: 6 dez. 2021.

Edição

Seção

Vária