Poesia e tradução: uma releitura da polêmica neobaroco-objetivismo

Autores

  • Anahí Diana Mallol

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2317-9651.v1i5p60-84

Resumo

O estudo de duas revistas importantes dos anos 80 desde o marco teórico das teorias da tradução em um corte do campo cultural em um momento determinado (1983-1993), busca aportar precisões de tipo histórico-cultural, literárias e filosófico-políticas a uma discussão e uma oposição que se tornaram estereotipadas e repetidas acriticamente na história da literatura argentina: as discussões em torno do neobarroco e do objetivismo. Estas discussões afetam não só os questionamentos mais radicais acerca da linguagem poética, inclusive a linguagem a seca, da função ou falta de função social do artista, como também um momento crucial e traumático da história argentina. A discussão engloba também um dos movimentos culturais mais importantes da América hispânica (o neobarroco), e se pergunta pelo lugar da poesia na constituição de uma unidade lingüística e cultural hispano-americana, e da poesia como língua franca. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2013-06-20

Como Citar

MALLOL, A. D. Poesia e tradução: uma releitura da polêmica neobaroco-objetivismo. Caracol, [S. l.], v. 1, n. 5, p. 60-84, 2013. DOI: 10.11606/issn.2317-9651.v1i5p60-84. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/caracol/article/view/69242. Acesso em: 16 out. 2021.