Línguas, tradutores e nações que se encontram na narrativa da Novela Ejemplar mediterrânea: “El amante liberal”

Autores

  • Nieves Rodríguez Valle

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2317-9651.v1i6p138-153

Resumo

Neste artigo se analisam as estratégias narrativas que Cervantes utiliza para apresentar o mundo mediterrâneo de “El amante liberal” através de recursos como a descrição, a comparação com o conhecido, que busca estabelecer equivalências umas vezes, igualdade de termos, outras, a adoção de palavras e a utilização da figura do tradutor, o qual dá conta da necessidade narrativa de expressar as barreiras linguísticas, da diversidade de línguas: turco, árabe, grego, italiano e língua franca, que dão testemunho da multiplicidade de etnias e religiões que coexistem neste mundo cosmopolita. A liberalidade do narrador e os personagens em tentar transmitir a diversidade do mundo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2013-12-21

Como Citar

VALLE, N. R. Línguas, tradutores e nações que se encontram na narrativa da Novela Ejemplar mediterrânea: “El amante liberal”. Caracol, [S. l.], v. 1, n. 6, p. 138-153, 2013. DOI: 10.11606/issn.2317-9651.v1i6p138-153. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/caracol/article/view/75150. Acesso em: 19 jun. 2021.