SCHOPENHAUER E A TEORIA POLÍTICA DO INDIVIDUALISMO POSSESSIVO

  • Flamarion Caldeira Ramos
Palavras-chave: individualismo – direito natural – propriedade – Estado – liberalismo

Resumo

A teoria política de Schopenhauer parte de premissas próximas à teoria de Hobbes: o egoísmo e a competição levam à necessidade do contrato social para garantir a segurança na vida em sociedade. Embora seja constantemente comparado a Hobbes em sua descrição da natureza humana, Schopenhauer chegará a conclusões diametralmente opostas: afirmará a existência do direito natural para além do pacto social assim como o direito à propriedade independente do Estado. Este último, longe de assemelhar-se ao Leviatã hobbesiano, terá um papel bem limitado: apenas a garantia da lei e da segurança, sem interferir muito na vida dos indivíduos. Mesclando elementos liberais e conservadores, a teoria política de Schopenhauer está mais próxima da teoria de Locke do que daquela exposta pelo autor do De Cive. Tentarei desenvolver essa hipótese em minha comunicação.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2016-04-14
Como Citar
Ramos, F. (2016). SCHOPENHAUER E A TEORIA POLÍTICA DO INDIVIDUALISMO POSSESSIVO. Cadernos De Ética E Filosofia Política, 2(27), 72-83. Recuperado de https://www.revistas.usp.br/cefp/article/view/114377
Seção
Artigos